Atividades de evangelização

atividadesevangelizacao@familiasdecana.pt

Anjos de Natal

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

Onde está o teu irmão? (Gn 4, 9)

Assim diz a frase no nosso Canto de Oração Familiar, neste Advento, desafiando-nos a fazermo-nos próximos de todos à nossa volta.

Mas porque o amor começa em casa, e porque muitas vezes somos mais simpáticos para os de fora do que para os de dentro (já leram o ensinamento mensal, aqui na barra lateral esquerda do site?), este ano decidimos introduzir uma nova rotina no nosso Advento. E já é um sucesso!

Propu-la à mesa do jantar, como é costume nas Famílias de Caná, habituadas a fazer da refeição familiar um momento de festa, de encontro, de partilha, de ideias novas, sem o ruído cansativo e perturbador da televisão.

“Meninos, este ano vamos fazer uma coisa gira. Ora ouçam com atenção: no primeiro domingo do Advento, durante a oração, iremos colocar papelinhos com os vossos nomes num cesto. Cada um irá tirar um papel…”

“E se calhar o nosso nome?”

“Nesse caso, repetimos. Cada um terá um papel com o nome de um irmão. E não vai dizer nada a ninguém! Durante toda a semana, será o Anjo de Natal desse irmão.”

“Como o Amigo Secreto?”

“Exatamente. Será o Anjo Secreto, que irá fazer só coisas boas e dizer só palavras bonitas ao seu irmão. No domingo seguinte, tiramos novamente sortes, e trocaremos os Anjos. Que tal?”

Grande entusiasmo entre todos. Mal víamos a hora de fazer o sorteio! A Sara foi a primeira a tirar o seu papel. Do alto dos seus cinco anos, olhou para a Clarinha e deu-lhe um beijinho, dizendo muito discretamente: “Estou tão nervosa! Queria poder dizer quem é o nome que me calhou! Clarinha, gosto muito de ti! Não posso dizer quem é, pois não?” A Clarinha retribuiu-lhe o beijinho no meio das gargalhadas de todos: “Não, não podes! E eu não imagino quem seja!”

Gostava de poder dizer aqui que, graças a este singelo jogo, acabaram as brigas entre irmãos cá em casa. Não, não acabaram! Mas diminuíram consideravelmente. Ora vejam só… A Lúcia chega a casa e tem dois rebuçados à sua espera na secretária onde costuma fazer os TPCs. Grande alegria! O António descobre que alguém lhe arrumou a secretária, apanhando os feijões espalhados e arrumando as agulhas de pinheiro e as aparas de lápis (sim, há de tudo um pouco na secretária do António). De repente, alguém se oferece para ir buscar os patins ao David, e o Francisco é presenteado com um prato de pipocas. A Clarinha tem continuamente belos desenhos escondidos na sua cama, sem assinatura. Não dá para imaginar quem risca assim o papel, claro! Quanto à Sara… “Hoje vou eu ler-lhe uma história”, diz o Frankie, quando eu me preparo para, como todos os dias, ler à Sara antes de dormir. Qual será o motivo deste súbito ataque de generosidade?

Com seis filhos, este jogo é um sucesso. Em famílias mais pequenas, talvez seja preciso introduzir alguns elementos diferentes, como incluir o pai e a mãe na brincadeira. Fica o desafio! Onde está o teu irmão? Aí ao lado, na tua própria casa… Vais ser o seu Anjo de Natal esta semana?

2 Comments

  1. Que belíssima ideia Teresa! Com filhotes de 1 mês e 3 anos ainda não conseguimos concretizá-la cá em casa,mas vou guardar a ideia para o futuro 🙂 Também já a partilhei …:)
    Obrigada !!:)
    Um beijinho,
    Elisabete

  2. Helena Le Blanc

    Ola Teresa

    Muito muito giro! Aí está um belo jogo familiar.

    Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *