Em Caná da Galileia...


“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

Escrito pela Clara Power:

Se Deus, que me criou à sua imagem e semelhança, que me deu liberdade, razão, sentimentos, corpo e alma me diz: “tu és a luz do mundo” (cf. Mt 5, 14), quem sou eu para duvidar? O Criador do mundo aposta inteiramente em mim. Por que tenho eu medo de deixar brilhar a sua luz através de mim? A luz não é minha, o mérito não é meu, tudo o que tenho e o que sou foi Ele que me deu. E Ele é perfeito! Por isso, não é preciso ter medo de deixar brilhar através de mim a sua luz.

Os homens olham às aparências, mas Deus olha para o coração (cf. 1Sm 16, 7). Os homens procuram os defeitos e relembram os pecados, mas Deus apenas sabe olhar para o bem que há em nós e esquece os pecados que nos mergulham nas trevas. O Senhor é quem nos empurra e puxa no caminho. Mas se quero chegar mais alto, se quero ver a meta de forma clara e iluminada, não me posso apenas deixar puxar, tenho de acertar o meu passo pelo passo d’Aquele que me guia sem me preocupar com os obstáculos e as dificuldades e ter fé n’Ele, pois é Deus que nos dá a força, é Ele que nos inspira e motiva. Obedecer cegamente? Só a Ele!

Desde sempre que os filósofos e pensadores procuram a verdade, mas Jesus é a Verdade e só Ele é que nos pode levar até à meta com sucesso. O cristão conhece a Verdade e, por isso, tem a obrigação de não ceder às modas mundanas e ter sempre em vista o céu, afastando o pecado e a escuridão.

A nossa vida, para ser aproveitada ao máximo, não pode ser repleta de distrações. Não digo o tipo de distrações boas que nos descansam do trabalho e do estudo, mas sim as distrações que nos cegam da Luz e da Verdade e que nos levam a abandonar o Caminho. Jesus nasceu para morrer por mim e eu nasci para viver para Ele. É assim que diz uma das minhas canções preferidas (Your Bride, Danielle Rose).

Se a minha vida é para Ele, por que não hei de eu dar um pouco mais do que aquilo que posso? Não é possível dar demasiado a Deus! E mesmo quando não damos muito, Ele aproveita todos os bocadinhos de amor que encontra em nós. Ele não se cansa, está constantemente a voltar atrás para nos empurrar. Não suspira e não revira os olhos. Apenas ama. Por que não havemos nós de tentar ser mais do que cristãos obedientes? Sejamos cristãos que amam e que procuram dar tudo o que têm. E seremos felizes.

4 Comments

  1. Tiago Atalaia

    Clarinha…
    Mais palavras para quê?
    Obrigado pela partilha.
    Em Cristo

  2. Que lindo Clarinha! beijinhos

  3. Helena Atalaia

    Querida Clarinha,
    Conhecer e conviver com jovens como tu proporciona uma alegria tão grande!
    Obrigada pela tua confiança na Vida. Que linda luz vem das tuas palavras e do teu exemplo.
    Um beijinho.

  4. Helena Barros Le Blanc

    Lindíssimo!

    “Jesus nasceu para morrer para mim e eu nasci para viver para Ele” – percebo que seja uma preferida, pois tb passou a ser minha preferida! Vou investigar 🕵️‍♀️ 🕵️‍♀️ 🕵️‍♀️ essa música. Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *