Em Caná da Galileia...


O dia de S. Patrício e os retiros que vos oferecemos

Quando, no início da quaresma, conversámos em família sobre as diversas penitências que iríamos fazer, logo o Francisco interrompeu: “Vão ver a quantidade de dias que conseguimos encontrar para comer sobremesa!” Todos nos rimos, pois sabemos que é verdade. Senão, vejamos:

Mesmo durante a quaresma, o domingo é sempre dia de festa, porque todos os domingos do ano são uma “mini-páscoa”. Se contarem bem, os quarenta dias de quaresma não incluem domingos! Assim, ao domingo de manhã, continuam a não faltar as panquecas irlandesas.

Na terça-feira tivemos a solenidade de S. José, e daqui a uns dias teremos a solenidade da Anunciação, 25 de março. Duas grandes celebrações em plena quaresma! Fantástico!

Cá em casa, acrescentámos mais duas: a primeira foram os dezoito anos da Clarinha, no dia 14 de março. Mereceu uma interrupção na quaresma, não vos parece? Não tenho fotos do nosso jantar de família, nem da sua ida ao cinema com duas amigas para celebrar, na noite seguinte. Mas tenho uma foto do que ela mais gosta de fazer estes dias:

A segunda foi o dia de S. Patrício, dia que aqui passa despercebido, mas na Irlanda, terra natal do Niall, é solenidade e feriado nacional. Assim, no dia 17 de março até a sopa estava bem verdinha! Como S. Patrício é também o santo padroeiro do Daniel Patrick, a festa foi a dobrar. E embora não tenha percebido o porquê de tanta alegria, o Daniel ficou feliz:

Há uns tempos que a Clarinha tinha composto um cântico a partir da oração tradicional de S. Patrício. Conhecem-na? Porque pretende envolver-nos por completo no amor de Deus, chama-se a esta oração “Couraça de S. Patrício.” Na parte central diz assim:


Cristo comigo,
Cristo à minha frente,
Cristo atrás de mim,
Cristo em mim,
Cristo abaixo de mim,
Cristo sobre mim,
Cristo à minha direita,
Cristo à minha esquerda,
Cristo quando me deito,
Cristo quando me sento,
Cristo quando me levanto,
Cristo no coração de cada um que pensa em mim,
Cristo na boca de cada um que fala de mim,
Cristo em todo olho que me vê,
Cristo em todo ouvido que me ouve.
Amén!

O cântico da Clarinha é totalmente fiel à oração. Está escrito em inglês e disponível aqui no site, em – Menu Da Nascente – Cânticos – para quem o quiser escutar e aprender. Podem ouvir o audio, gravado pela Clarinha, e podem descarregar o texto e os acordes.

Bem, mas mesmo com interrupções, a quaresma merece a nossa melhor atenção e o nosso melhor esforço. Afinal, queremos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, não é mesmo? E a coroa de Jesus está cada vez mais carregada de espinhos, neste mundo sem bússola que não distingue a direita da esquerda, como o povo de Nínive (cf. Jn 4, 11)

Nada como uns dias de retiro para nos ajudar a centrar no que é importante e, como S. Patrício, a revestirmo-nos da couraça de Cristo! De que estão à espera para se inscreverem nos dois retiros que vos propomos? Eu tenho estado a prepará-los com muita dedicação. Ora vejam como aqui se trabalha:

Na verdade – e quero afirmá-lo aqui, depois de ler os vossos comentários simpáticos num outro post – eu não roubo tempo à família para preparar os retiros ou trabalhar para as Famílias de Caná 🙂 Mas o tempo não estica, e tenho de o roubar a outras coisas, sim, a coisas que talvez já nem saiba bem quais são… Só me dou conta de que elas existem quando os meus filhos, da Sara ao Francisco, exprimem a sua estranheza pela forma totalmente diversa como veem as mães dos amigos ocupar o seu tempo (e isto não tem o menor tom de crítica, atenção!).

Por isso, caras famílias, vamos lá fazer com que tenha valido a pena tanto esforço! O cheirinho a primavera, a quinta belíssima do nosso Santuário, o Canto de Caná, e sobretudo, Jesus no sacrário, esperam por vós! Façamos o que está ao nosso alcance…

3 Comments

  1. Catarina Silva

    Estão a ver isto amigos? A “nossa” Teresa está a falar-nos ao coração, com aquele bebé mais fofo ali encostadinho a dormir, enquanto a sua mãe se esforça ao máximo para nos preparar retiros espectaculares…E está a conseguir, porque vamos todos, com certeza, ficar a pensar:
    ” Ai, as sestas que este bebé querido não dorme no ombro da sua mãe, só para nós termos posts e retiros maravilhosos cuidadosamente preparados para nós…Ai, que assim não podemos mesmo faltar!” 🙂

  2. Triplos PARABÉNS à Clarinha: pelos seus 18 anos e pelas suas duas belíssimas músicas mais recentes! E que voz abençoada, tão doce e melodiosa! Obrigada, Clarinha, por partilhares os teus dons connosco.

  3. Muito obrigada 😊 um grande beijinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *