Em Caná da Galileia...


Parabéns, Mãe do Céu!

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

Hoje é o dia dos anos de Nossa Senhora. Já fizeram festa aí em casa?

Por cá, o Canto de Oração Familiar vestiu-se de cor-de-rosa, e assim ficará durante todo o resto do mês e o mês de outubro, mês do Rosário, em honra da Mãe do Céu. Está ou não bonito?

Assim que ouviram dizer que era dia de anos, os meninos pensaram de imediato em fazer um bolo, pois com certeza! Como a Clarinha – a nossa cozinheira oficial – não está em casa (foi à profissão das suas amigas noviças de S. José de Cluny, com quem costuma fazer missões ocasionais), a Lúcia, o António e a Sara tomaram o seu lugar e fecharam-se na cozinha a tratar de tudo. E quando eu digo tudo, quero mesmo dizer tudo: livro de receitas na mão, balança, farinha, ovos, açúcar, chocolate, muita confusão, muita farinha em todo o lado, sem excluir o cabelo e a roupa, mas também muita precisão e muita limpeza no final. O resultado foi este:

Bem, antes da vela cor-de-rosa, os meninos colocaram no bolo doze velas pequeninas, em honra das doze estrelas que coroaram Nossa Senhora (assim mo explicaram eles). Mas como colocaram as velas com o bolo quente, elas derreteram dentro do bolo… e tiveram de ser substituídas pela única vela que restava cá em casa. Consolaram-se, achando que Nossa Senhora também gostaria da vela rosa.

Depois, claro, acendemos a vela e cantámos os parabéns:

Por fim, comemos o bolo, que desapareceu num instante. Estava mesmo delicioso!

“Eu queria fazer uma surpresa a Nossa Senhora, mas acho que Ela viu tudo desde o início, porque no Céu vê-se tudo, e assim não foi bem surpresa”, disse-me a Lúcia.

“Mas tenho a certeza de que ficou feliz na mesma!” Consolei-a.

Depois falámos sobre outras surpresas que podemos fazer a Maria: pequenos sacrifícios, pequenas cedências nas brincadeiras entre os irmãos, uma ajuda maior à mãe a arrumar a casa… Todos concordaram que sim, que iam oferecer muitas prendas à Mãe do Céu.

Logo à noite, quando a Clarinha chegar, rezaremos o Terço com especial fervor e oferecermos tudo à Mãe, certos de que Ela, como sempre fez, tudo guardará em seu Coração… Ámen!

2 Comments

  1. Muito bonito gesto!

  2. Aniceto da Costa Morgado

    Precisamos de muitas famílias como a vossa! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *