Em Caná da Galileia...


Via Sacra

Nos domingos de quaresma, durante a tarde, fazemos a Via Sacra em família. Às vezes, vamos a uma igreja, outras, simplesmente, ajoelhamo-nos no chão da sala em volta de um enorme crucifixo de madeira, que os Jovens de Caná fizeram no primeiro retiro de todos. Acendemos algumas velas e espalhamos pelo chão os corações com as imagens de cada estação, feitos pelos meninos algumas quaresmas atrás. A cada meditação, corresponde um coração, que colocamos silenciosamente na cruz.

No domingo passado, só a Sara não pôde ler uma meditação. Mas vontade não lhe faltou! Desta vez, servimo-nos de um livrinho com meditações a partir do Diário de Santa Faustina.

“Mãe, por que é que Jesus quer que pensemos no que Ele sofreu? É tão difícil escutar!”

“David, quando tu vês o António a chorar depois de lhe bateres, não ficas aflito? Se não o vires chorar, talvez voltes a bater… Mas se o vires chorar, ficas aflito e não bates mais, porque gostas muito dele e não queres fazê-lo sofrer. É ou não é assim?”

“É… Eu quando bato é porque estou irritado, mas não quero vê-lo chorar!”

“Quando pensamos no sofrimento de Jesus, damo-nos conta do quanto O fazemos sofrer com o nosso pecado. Se meditarmos muitas vezes na Via Sacra, vamos começar a pecar menos!”

“Ui! Os pecados fizeram isso tudo a Jesus?”

Sim, os pecados fizeram isso tudo a Jesus. Os pecados grandes, e os pecados pequenos. E ainda os “pecados de estimação”, como lhes chama o Papa Francisco, que cada um de nós continua a fazer dia após dia, encolhendo os ombros como quem não quer ver…

Não é masoquismo. Não é nenhum “ismo”, aliás. É tão simplesmente um gesto de amor. De uma época em que tudo era pecado, passámos a outra em que nada é pecado. É urgente darmo-nos conta do quanto ofendemos a Deus todos os dias, com os nossos desleixos, a nossa falta de empenho, as nossas ingratidões, o nosso “não te rales”. Em Fátima, Nossa Senhora disse ao mundo inteiro, através dos pastorinhos:

Não ofendam mais a Nosso Senhor, que já está muito ofendido.

 

A Via Sacra é uma das mais belas orações que podemos fazer. Só quando nos apercebemos do quanto ofendemos o Senhor, é que nos apercebemos também do quanto os nossos pequenos esforços Lhe agradam. Se não valorizarmos o pecado, também não valorizamos a virtude.

Aguardo, com expetativa, o dia em que a faremos na quinta do nosso Santuário, caminhando por entre árvores e flores. O padre Aníbal Afonso, diretor do colégio salesiano, pintor exímio, já tem as imagens prontas… Já pensaram em contribuir para que este sonho se realize, e a imagem da Mãe de Caná chegue depressa até nós? E não deixem de se inscrever no Retiro de Quaresma, em Fátima, onde faremos a Via Sacra pelo Caminho dos Pastorinhos, em família de famílias!

Que o Senhor continue a abençoar a nossa caminhada quaresmal! Ámen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *