Atualidade

atualidade@familiasdecana.pt

Barreiro: Padre quer aproveitar Pokémon para atrair mais fiéis

igreja de palhais

Igreja de Palhais no Barreiro. Foto: rr.sapo.pt

O padre Tiago Veloso, da paróquia de Palhais (Barreiro) descobriu que a sua igreja é um ginásio de Pokémons, jogo virtual que se transformou numa coqueluche deste verão. O jogo, que arrasta legiões de fãs em todo o mundo, está a ser visto pelo pároco como uma forma de aproximar mais gente de Cristo, como o próprio diz, “o verdadeiro treinador”, que “está lá dentro” na igreja.

Tiago Veloso é um padre jovem, de 29 anos, e até acabou por instalar o jogo do momento depois do ‘sururu’ de que haveria uma ginásio virtual do jogo que aparece na localização daquele templo. O pároco confirmou que a paróquia de Palhais, em Santo António da Charneca, Barreiro, tinha sido escolhida pelos gestores do jogo para aquele equipamento do jogo. Sem hesitar, o padre Tiago percebeu que tinha ali uma oportunidade para atrair mais fiéis e fazer despertar os jogadores para a fé.

“Não sou nada perito em Pokémon, mas, ao instalar o jogo, percebi que o local da igreja é um ginásio. Penso que o próprio jogo monta ginásios em lugares estratégicos e em monumentos. A paróquia está inocente nessa escolha”, diz, entre risos, Tiago Veloso. “Achei curioso que um jogo escolhesse um local religioso para ginásio”, acrescenta.

Com tamanha coincidência, transformada em oportunidade, o pároco apressou-se, por isso, em aproveitá-la. Jogou com as palavras e quis que o novo ginásio virtual se transformasse no “ginásio do Cristo”, aproveitando as redes sociais para o divulgar. No Facebook, publicou um poster em que se lê: “A Igreja de Santo António é um ginásio de Pokémons. Mas o verdadeiro treinador está lá dentro. Entra e visita-O. As portas estão abertas.”

Em relação às consequências de ter na sua paróquia um ginásio de um jogo que já tem um milhão de “downloads” em Portugal, o padro Tiago Veloso desconfia que haja outros templos religiosos e monumentos que sejam também locais em que as criaturas do Pokémon Go possam ficar mais fortes e melhorar as habilidades.

“Mas, se for caso único, deverá aparecer mais gente para apanhar Pokémons, ou lutar com Pokémons. Não sei o que é que se passa com os Pokémons, mas, se for bom, que apareçam porque as portas estão abertas”, sublinha o pároco.

Segundo o padre Veloso, basta estar a um raio de “x” metros da Igreja para aceder ao ginásio. “Espero que as pessoas não venham para dentro da Igreja jogar. Espero que o façam fora, que têm muito espaço. É esse o objectivo”, garante.

Fonte: Famílias de Caná com R. Renascença 

2 Comments

  1. Bem…… pelo menos é mais fácil de convencer algumas crianças a ir à missa. 🙂

  2. Albertino Baptista

    Como fiquei feliz de o ver no programa da TVI – a tarde é sua. Que DEUS o continue a iluminar. Como me tocou dizendo tão pouco. Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *