A grande Festa de Caná

O Pentecostes, neste ano de 2017, trouxe um sopro novo, forte, decisivo. Para dezasseis famílias, foi dia do primeiro compromisso de Famílias de Caná, compromisso já vivido e aceite há algum tempo, e que agora foi feito publica e solenemente. Para todos os que quiseram fazer festa connosco, para a nossa paróquia, para a comunidade salesiana, foi o grande dia da inauguração do Canto de Caná e da belíssima imagem da Mãe de Caná. O dia começou cedo, no pátio do colégio salesiano. Ainda não foi desta vez que conseguimos chegar primeiro! Mesmo estando às nove da manhã no pátio,(…)

Ler mais

Gratidão

Num destes domingos participei numa missa de Primeira Comunhão, na Sé Catedral de uma cidade. A missa foi belíssima, as crianças estavam muitíssimo bem preparadas, o ambiente solene, os participantes vestidos a rigor, a música perfeita, enfim, tudo foi maravilhoso. Houve um único momento que me incomodou: durante a apresentação dos dons – toda ela muito bem organizada -, no momento em que as crianças apresentaram o dinheiro recolhido, o menino que lia o texto correspondente, no meio de muitos outros textos lindíssimos, leu: “Senhor, recebe estas ofertas materiais, um pouco do pouco que nós temos…” O primeiro “um pouco”(…)

Ler mais

As Seis Bilhas e o Divino Oleiro

Na manhã de sábado, o Niall e eu acordámos muito entusiasmados: estava na hora de ir comprar as seis bilhas de barro para o Canto de Caná. Graças à generosidade de uma querida leitora deste site, mãe de uma Família de Caná, tínhamos dinheiro para escolher à vontade as bilhas mais belas e mais perfeitas. Será que as iríamos encontrar? À beira da estrada nacional há uma loja de artigos artesanais em barro. Foi aí que nos dirigimos. Parámos o carro e percorremos o amplo espaço exterior, coberto de bilhas de toda a espécie e feitio. Mas nem todas eram(…)

Ler mais

Caná, Caná!

O Canto de Caná está praticamente pronto, graças ao empenho e ao suor de tanta gente boa. Agora já só faltam pormenores: Em breve, a imagem da Mãe de Caná deixará a nossa casa, qual Arca da Aliança, para repousar no seu santuário. A pensar na falta que esta imagem me vai fazer – tão acostumada eu estou a conversar com a Mãe enquanto contemplo, sozinha, a sua imagem, vezes sem conta ao longo do dia – já encomendámos ao artista que a criou uma para nós, com metade do tamanho. Se Deus quiser, será abençoada ao mesmo tempo que(…)

Ler mais

A Mãe, o Canto de Caná e o nosso compromisso

O nosso jardim está um bocadinho maior: depois de Náturia (o descampado por detrás da nossa casa), parece agora  ter-se estendido até à quinta do Santuário Nossa Senhora Auxiliadora, onde já está a nascer o Canto de Caná… Ora vejam as fotografias que tirámos no dia 12 de maio: E agora, as que tirámos no dia 13 de maio, ainda em êxtase depois de todas as imagens de Fátima que a televisão nos proporcionou: Entre os dois carpinteiros, o arquiteto Joaquim Armindo (padrinho da nossa Lúcia), que desenhou o Canto de Caná, trabalha sem cessar, tanto ou mais que qualquer(…)

Ler mais