Domingo de Páscoa

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga CANTEMOS DE NOVO ALELUIA! Aleluia! Cristo ressuscitou! Exultemos e cantemos de alegria, desafia-nos o salmo. Que maravilha, voltarmos a cantar aleluias! Este é, na verdade, o dia que o Senhor fez! Vivemos, quinta e sexta-feira santas, dias tenebrosos. “A morte e a vida travaram um admirável combate”, explica a Sequência Pascal. O mesmo combate que travam hoje também, neste nosso mundo… Madrugada de domingo. O Sábado passou, Maria Madalena já tem permissão divina para correr ao sepulcro, e é isso mesmo que(…)

Ler mais

Domingo de Ramos

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga DOIS OLHARES QUE SE CRUZAM COM JESUS Hossana! De ramos no ar, acolhemos o Cristo que vem montado num jumentinho, humilde e manso de Coração. Mas a festa não dura muito: em poucas linhas, numa vertigem crescente, as Escrituras atiram-nos para a tragédia mais terrível da História: matámos o Salvador! “Meu Deus, porque me abandonastes?” Grita Jesus, e gritamos nós, neste mundo entregue ao poder das trevas. É a hora da morte. E paradoxalmente, a hora da Vida… Sentados à mesa com(…)

Ler mais

Domingo I da Quaresma, Ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga AINDA NÃO CHEGÁMOS A CASA! A quaresma começou. É tempo de converter o coração ao Senhor, o Deus único que por nós Se entregou até à morte. As leituras lembram-nos que estes quarenta dias de quaresma são uma passagem pelo deserto; que a vida inteira é uma passagem pelo deserto. Ainda não chegámos a Casa! Somos, como professavam os judeus no dia das Primícias, “arameus errantes”, nómadas que o Senhor libertou do “Egito” – a terra do mal – pelo Batismo, e(…)

Ler mais

Domingo VII do Tempo Comum, ano C

SÓ A MISERICÓRDIA ROMPE O CICLO DA VIOLÊNCIA “O Senhor é clemente e compassivo, paciente e cheio de bondade”, cantamos no salmo deste domingo. Seremos nós assim também? Deixemos que a Palavra desça da mente ao coração, do coração à vida, para sermos realmente “filhos do Altíssimo”. As histórias do Rei David são como pequenos capítulos de um livro de aventuras juvenil, capazes de entreter, divertir, enternecer, fazer chorar e, por fim, – porque é de Bíblia que falamos – fazer entrar em diálogo com o seu divino Autor. O episódio de hoje conta-nos mais uma aventura entre David, o(…)

Ler mais

Domingo VI do Tempo Comum, ano C

ESCOLHAS Neste domingo, o Senhor coloca diante de nossos olhos dois caminhos opostos. Teremos já feito a nossa escolha definitiva, ou ainda hesitamos? Descendo do monte, Jesus reúne os Apóstolos e a multidão na planície. E é aí que propõe o seu caminho de felicidade, a que chamamos o Bilhete de Identidade dos cristãos: as Bem-aventuranças. Lucas fala-nos em quatro, e não nas oito de Mateus. E que quatro! “Bem-aventurados vós, os pobres… vós, que agora tendes fome… vós, que agora chorais… Bem-aventurados sereis, quando os homens vos odiarem…” Podemos entender as Bem-aventuranças segundo S. Mateus – bem-aventurados os mansos,(…)

Ler mais