A fidelidade nas pequenas coisas

A Clarinha frequenta este ano, pela primeira vez na sua vida, a escola estatal, a mesma onde eu sou professora. Tudo tem corrido muitíssimo bem e ela anda feliz, no 11º ano. Já fez amigos, gosta muito dos professores e, embora sinta a falta do espírito do seu colégio, não teve qualquer dificuldade em se adaptar. Mas não é sobre a escola que eu quero escrever hoje. É apenas sobre um pequeno pormenor do seu dia. Vou contá-lo aqui como ela mo contou a mim: “Todos os dias, na cantina, ao entregar o tabuleiro depois da refeição, eu cumprimento a(…)

Ler mais

A cruz e os nossos sepulcros

Como é belo e grandioso, o mistério da Cruz! Ontem ajoelhámos diante desta Cruz imensa, adorámos, contemplámos, escutámos o Evangelho da Paixão… Depois, à noite, percorremos a Via Sacra pelas ruas da nossa terra… “Achas que vais conseguir acolitar durante a Via Sacra, António? Não és muito pequenino para um caminho tão longo?” “Não, mamã. Já tenho sete anos! Já quero levar um archote na mão.” “David, e se hoje levasses ao peito o crucifixo da tua primeira comunhão?” “Sim, que bela ideia!” Sábado santo. Jesus desce aos nossos sepulcros para os abrir e nos fazer sair, como outrora a(…)

Ler mais

Via Sacra

Nos domingos de quaresma, durante a tarde, fazemos a Via Sacra em família. Às vezes, vamos a uma igreja, outras, simplesmente, ajoelhamo-nos no chão da sala em volta de um enorme crucifixo de madeira, que os Jovens de Caná fizeram no primeiro retiro de todos. Acendemos algumas velas e espalhamos pelo chão os corações com as imagens de cada estação, feitos pelos meninos algumas quaresmas atrás. A cada meditação, corresponde um coração, que colocamos silenciosamente na cruz. No domingo passado, só a Sara não pôde ler uma meditação. Mas vontade não lhe faltou! Desta vez, servimo-nos de um livrinho com(…)

Ler mais

O maior inimigo da Igreja

Na semana passada, as leituras da missa diária trouxeram-nos algumas belas conversas em redor do nosso Canto de Oração Familiar. Uma delas foi a propósito da célebre mãe de João e Tiago, os filhos de Zebedeu: Aproximou-se então de Jesus a mãe dos filhos de Zebedeu, com os seus filhos, e prostrou-se diante dele para lhe fazer um pedido. “Que queres?” Perguntou-lhe Ele. Ela respondeu: “Ordena que estes meus dois filhos se sentem um à tua direita e o outro à tua esquerda, no teu Reino.” (Mt 20, 20-21) O mais engraçado desta história é que ela acontece precisamente depois(…)

Ler mais

Hospitais

Quando, há dez anos atrás, vivi dois meses no hospital, ao lado do Tomás, abriu-se um mundo novo diante de mim. Todas as manhãs, depois de deixar o Francisco e a Clarinha na escola, dirigia-me ao Pediátrico e rendia o Niall, que passava as noites ao lado do nosso bebé (algo que a minha barriga de grávida não permitia). Chamávamos a isso, brincando – nunca se deve perder o sentido de humor! – a nossa “passagem de turno”: eu ficava no hospital durante o dia e o Niall ia trabalhar, e ao fim do dia voltávamos a trocar. Todas as(…)

Ler mais