Sínodo: D. Joaquim Mendes propõe Igreja «família» como resposta a sentimento de «orfandade» dos jovens

O bispo português D. Joaquim Mendes disse, esta quarta-feira, dia 17,  no Sínodo dos Bispos que só uma “Igreja-família” é capaz de dar resposta aos anseios dos jovens, assinalando que muitos se sentem “órfãos”, na sociedade atual. “Há um sentimento de orfandade em muitos jovens. São numerosos os que nasceram e cresceram numa família desestruturada, que não sabem o que é uma família, que foram abandonados, que não foram amados”, referiu o presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF), na intervenção que proferiu durante a 14ª reunião geral da assembleia sinodal, dedicada às novas gerações. A intervenção, enviada(…)

Ler mais

O Evangelho da Família e a Apostasia coletiva

Durante o Encontro Mundial de Famílias, senti-me muito emocionada com as imagens de famílias felizes, famílias alicerçadas no sacramento do matrimónio e abertas à vida, de acordo com a doutrina católica. No Festival de Famílias, o Papa foi presenteado com cinco testemunhos, presenciais e em vídeo, de cinco famílias dos cinco continentes. Testemunhos de uma simplicidade e uma bondade espantosas. Tão bonito! Nessa mesma tarde, o Papa já tinha dialogado com dezenas de casais católicos, na Catedral de Santa Maria, onde reafirmara a beleza do sacramento do matrimónio e respondera às perguntas de um casal de noivos, um casal recém-casado(…)

Ler mais

Dia dos Irmãos: Urge repor a «cadeia de fraternidade» na sociedade

A Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF) dedicou uma mensagem do Dia dos Irmãos, que vai ser assinalado esta quinta-feira (31 de maio), onde destaca a importância de repor a “cadeia de fraternidade” na sociedade. No documento, enviado à Agência ECCLESIA, aquele organismo da Conferência Episcopal Portuguesa destaca um dia que pretende “valorizar” os traços mais importantes que caraterizam a relação “entre irmãos”. Como a partilha da “proximidade e solidariedade”, da “diferença e diversidade”, da “entreajuda e cooperação”, da “tolerância e reconciliação”. Valores que, de acordo com aqueles responsáveis católicos, urge recuperar na sociedade atual, como já frisou o(…)

Ler mais

D. Manuel Linda: “Famílias não podem ser penalizadas por serem fiéis no vosso amor”

O bispo do Porto sai em defesa da família. Pede “respeito” e “ternura” para que a sociedade não caia na indiferença. D. Manuel Linda pede às famílias que não se calem e que lembrem à sociedade e aos políticos que não podem ser penalizadas. “Façam barulho. Constituam-se em organizações que exijam da cultura, da comunicação social, da política, da sociedade como ela é, que respeitem a vossa estrutura familiar, que vocês não podem ser penalizados – como às vezes pode parecer – por serem fiéis no vosso amor. Protestem, gritem”, disse. O apelo foi deixado por D. Manuel Linda, em(…)

Ler mais

Associação de Médicos Católicos quer conciliar trabalho e família

As dificuldades em conciliar trabalho e família estão a originar “diversas tensões entre os profissionais da medicina, quer no seio familiar quer ao nível do funcionamento dos hospitais e centros de saúde”. O alerta foi feito em comunicado pela Associação de Médicos Católicos, que em março ouviu os seus associados sobre esta matéria. Os resultados da consulta mostram que a maior parte dos médicos, 73%, consideram mais difícil fazer essa conciliação no Sistema Nacional de Saúde, enquanto 39% dão nota negativa para a situação que se vive no setor privado. Resultados que surpreenderam Pedro Afonso, psiquiatra e presidente da AMC:(…)

Ler mais