A terra que não semeámos

Eram onze da noite de sábado quando conseguimos finalmente deitar os quatro mais novos – em duas camas, num dos quartos da casinha de férias que alugámos na Irlanda. Sentados a seu lado, com os dois mais velhos, fizemos a nossa oração familiar. O dia tinha sido longo, com viagens de carro, avião, autocarro, carro novamente. As emoções tinham sido muitas também… Voltar a ver os avós, os tios e alguns dos 19 primos irlandeses fora suficiente para dissipar todo o cansaço. Agora, abraçados uns aos outros sob o edredão – que o verão irlandês é, digamos, ligeiramente diferente do(…)

Ler mais

Um tapete de gratidão… em Tempo de Família

Há algum tempo atrás, entrámos de rompante na vida de uma família aqui perto, necessitada de um ombro amigo. Bem, em vez de um, encontraram oito ombros amigos, o que não é, de todo, para desprezar… Que grande festa a nossa amizade tem sido! Os filhos deste casal, o André e a Raquel, e os nossos têm tido, juntos, muitas aventuras. Na praia… No campo… Em belos passeios de bicicleta… E até, no Canto de Caná! Num fim de tarde da semana passada, recebemos um telefonema da Raquel: “Teresa, temos uma surpresa aqui para vocês. Podem cá passar num instantinho,(…)

Ler mais

Crescer sem telemóvel?

“Continua a fazer-me imensa confusão estar na cantina da universidade, a comer com os amigos, e a ser o único que não está simultaneamente a teclar no telemóvel”, confessa o Francisco, o nosso estudante de Engenharia Mecânica, quando nos sentamos para jantar. “Não consigo entender que se possa estar a conversar com amigos com os olhos fitos no telemóvel. É, no mínimo, uma enorme falta de educação!” O Francisco recebeu o seu primeiro telemóvel nos últimos dias de aulas do 12º ano. No dia em que o levou para a escola pela primeira vez, os amigos fizeram-lhe uma alegre festa,(…)

Ler mais