A hora azul

Serra do Gerês, uma semana de férias em família. Às cinco da manhã de quarta-feira, o despertador do Francisco tocou. Eram horas de levantar, para uma caminhada pela madrugada ao encontro do sol nascente sobre as águas do lago. O Francisco, com quase vinte anos e uma paixão por fotografia, desejava há muito fotografar a chamada “hora azul”, os minutos que antecedem o nascer do sol e que fazem o encanto de qualquer fotógrafo. O preço a pagar era este acordar fora de horas, seguido de uma caminhada de pelo menos meia-hora até ao local exato indicado pela sua aplicação(…)

Ler mais

    Mais recentes...