Espiritualidade: Igreja tem «muitos caminhos para descobrir» a felicidade

Ana Oliveira, professora da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP), afirmou que a procura de “conselheiros da felicidade” está muito próxima, na sociedade, do que os católicos podem viver “no seio da Igreja”. “Os itinerários nos ‘coachs’ estão próximos do que vivemos no seio da Igreja, nos percursos de acompanhamento espiritual”, referiu à Agência ECCLESIA. Ana Oliveira apresenta algumas perspetivas para o ano de 2019, formas de olhar estes 365 dias e de procura da felicidade. “Muitas vezes temos medo, mas caminhos há… As pessoas fogem deste ambiente de espiritualidade e são capazes de investir num ‘coach’(…)

Ler mais

Pedras Vivas

No muro exterior de uma igreja que visitei recentemente, estava um letreiro gravado com a seguinte inscrição: “À memória feliz do nosso antigo pároco, o padre…, com profunda gratidão pela obra maravilhosa que nos deixou: a restauração da casa paroquial e o monumento a Nossa Senhora.” Há algum tempo, em conversa com um amigo, recordei algumas das Madres Superioras do antigo colégio dos meus filhos, e referi uma que me marcou especialmente, ao que ele respondeu: “Sim, essa irmã era simpática, mas não deixou obra. A que a seguiu, essa sim, deixou obra feita.” Referia-se, como depois me explicou, à(…)

Ler mais

Advento: Oito respostas e curiosidades às perguntas mais comuns

Neste tempo do Advento, é certo que muitos fiéis têm uma compreensão intuitiva e baseada na sua experiência católica, mas vamos ver  o que diz a Igreja sobre este tempo de preparação para o Natal, deixando aqui oito questões e curiosidades sobre o assunto. 1. Qual é o propósito do Advento? O Advento é um tempo no calendário litúrgico da Igreja, especificamente, do calendário da Igreja Latina, que é a maior em comunhão com o Papa. Outras igrejas católicas – assim como muitas não católicas – têm a sua própria celebração do Advento. Segundo as Normas Gerais para o Ano(…)

Ler mais

A missa, nossa Casa

Quando marcamos férias, um dos cuidados que temos é a proximidade de uma igreja para podermos ir à missa pelo menos aos domingos. Na Irlanda, graças a Deus, não é preciso esse cuidado, porque igrejas não faltam! Durante as nossas férias nunca ficámos sem missa, nem no dia 15 de agosto. Domingo que vem, se Deus quiser, já iremos à missa em Portugal. Ir à missa é, para os católicos, chegar a casa. Porque a missa é sempre a mesma, seja em Portugal, seja na Irlanda, seja no fim do mundo. Mudamos de país, mas mantemos a liturgia, mantemos as(…)

Ler mais

A Igreja em jardim

Aqui na Irlanda, todas as igrejas têm por jardim o cemitério paroquial. Para entrarmos na igreja, precisamos de percorrer alguns caminhos ladeados de túmulos e de flores – não em jarras, mas plantadas em vasos ou na terra, as raízes acariciando o chão que acolhe os corpos dos que vão partindo. Assim, cada vila ou cidade tem tantos cemitérios quantas igrejas. E as vistas são incrivelmente belas: Sinto falta destes jardins em Portugal. Os nossos cemitérios têm muita pedra e não são tratados como jardins onde se sinta prazer em passear. E geralmente, hoje, estão suficientemente afastados das igrejas para(…)

Ler mais

    Mais recentes...