Quem pode então casar-se?

Assim perguntaram os discípulos a Jesus, depois da sua explicação sobre a indissolubilidade do matrimónio, segundo Mateus 19, 10. Felizmente que a Lei de Deus não é democrática, isto é, não muda por votação da maioria. Ao contrário do que muitos católicos pensam, a Lei de Deus sobre a fidelidade no matrimónio, a abertura dos cônjuges à vida sempre, a recusa do aborto sempre também, a ilegitimidade de uniões homossexuais, etc não mudam porque a lei civil muda. Quando o Papa Francisco fala, nas suas homilias e na sua Carta A Alegria do Amor, em abertura aos recasados e na(…)

Ler mais

O luar, o texugo e a oração familiar

Já repararam como tem estado bonita a lua cheia, esta semana? Ilumina de tal forma, que caminhamos na noite quase como se caminha de dia. Pelo menos aqui, nos campos ao redor da nossa casa. Todas as noites, depois de deitarmos o António e a Sara pelas nove horas, deixamos o David e a Lúcia a ler na sala mais vinte minutos, o Francisco e a Clarinha a estudar, a ler ou a fazer qualquer outra coisa, e saímos os dois, o Niall e eu, para um curto passeio com os cães. Faz-lhes bem a eles, mas sobretudo faz-nos bem(…)

Ler mais

Preparação do Matrimónio é prioridade nas comunidades católicas

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) desafiou hoje as comunidades católicas a apostar na “preparação para o Matrimónio”, à luz da exortação apostólica Amoris Laetitia, do Papa Francisco. “Uma preparação que se situa na comunidade cristã como família de famílias: comunidade que toma a iniciativa com criatividade e beleza de anunciar o Evangelho da família; que se envolve e acompanha na preparação dos membros da comunidade na iniciação à vida familiar”, assinala o comunicado final da Assembleia Plenária da CEP, apresentado esta quinta-feira em Lisboa. D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa, sublinhou em conferência de imprensa a intenção de seguir das(…)

Ler mais

Namorados, e então?

“Mamã, tenho uma amiga e não sei como é que ela existe.” “O quê, Lúcia?” “Sim, ora vê: ela diz que os pais não estão casados, são só namorados. Explica-me: como é que ela nasceu?” Dei-lhe a explicação possível, por entre sorrisos divertidos dos mais velhos, à volta da mesa do jantar. Mas isto de separar biologia e sacramento, ou biologia e decisão social, quando se conversa com uma menina de oito anos, não é tão simples quanto parece! O David acrescentou então: “Sabes, Lúcia, é normal não ter os pais casados. Há vários meninos assim, não é só a(…)

Ler mais

Todos os dias da nossa vida

Num dia especial, o Niall escreveu-me um postal que me fez rir à gargalhada. Está cheio de brincadeiras que só nós os dois entendemos, “piadas privadas” construídas ao longo de vinte anos de esforço, de desafio, de problemas, de falhas, de sucessos, de lutas, de desentendimentos, de reconciliações, de lágrimas, de risos, em suma, de amor. Deixo-vos com algumas frases, mesmo correndo o risco de não fazerem qualquer sentido para vós: Let it snow all summer long, let cats piddle in the sock basket, let ants crawl in the fridge, let the petrol run out of the car and all(…)

Ler mais