Oração familiar e oração pessoal

Quando se fala em oração familiar, muitas pessoas entram em pânico: como vamos conseguir partilhar com a nossa família o que de mais profundo sentimos? Como podemos abrir assim o coração diante uns dos outros, trazendo à luz a nossa intimidade? Depois de escutar uma e outra vez estas perguntas, percebi que o problema reside na confusão entre oração pessoal e oração familiar. Porque elas não são a mesma coisa! A minha oração pessoal é a linguagem de amor que eu partilho unicamente com o meu Senhor. Ninguém, nem mesmo o Niall, imagina as conversas íntimas que tenho com Jesus,(…)

Ler mais

Por seres cristã

“Obrigado, Jesus, porque vimos duas cabrinhas, um burrito, um cavalo branco e três galinhas…” “Duas! Eram duas galinhas! Obrigado, Jesus, pelo cavalo.” “E pela casa abandonada. Obrigado, Jesus, porque explorámos uma casa abandonada, e estava tão velha, tão velha, que tinha os vidros partidos.” “Sim, foi bué de fixe! E jogámos à bola no campo em frente do cavalo branco. E no largo da igreja.” “E a bola foi para dentro do quintal da casa abandonada e tivemos de saltar o muro para lá entrar.” “E eu fiz uma amiga nova. Chama-se Catarina. Brincámos as duas e queremos brincar outra(…)

Ler mais

A melhor parte

Oração familiar. Não tem sido fácil, para nós, regressar ao ritmo da oração familiar depois das férias de verão. Durante o verão, a nossa oração era repartida – rezávamos geralmente o terço durante o dia, nas viagens para a praia ou depois do almoço, e à noite meditávamos na Palavra de Deus, às vezes no jardim, às vezes em passeio aqui na nossa rua, às vezes no Canto de Oração Familiar. Tudo era feito com calma, mas porque era repartido, à noite a oração não era longa. Com o regresso às aulas, a oração familiar tem naturalmente de acontecer apenas(…)

Ler mais

O Movimento, a paróquia, a missão…

“As Famílias de Caná são muito pouco estruturadas”, comenta-se de vez em quando. E também: “As Famílias de Caná não oferecem uma formação sólida, é tudo muito no ar.” Sei de párocos que evitam levar o Movimento para a sua paróquia porque não sabem “por onde lhe pegar”, e de famílias que deixaram de crescer à sombra do Movimento por não encontrarem nele a satisfação de todas as suas necessidades espirituais. Mas também sei de párocos que se sentiram seduzidos pelo Movimento por encontrarem nele famílias disponíveis para o trabalho paroquial, capazes de se inserir nas diversas propostas de formação(…)

Ler mais

A oração e “o bocadinho mais” no Acampamento de Caná

Quando, nos encontros por onde temos dado testemunho, eu digo que a oração familiar cá em casa leva geralmente quarenta minutos diários, as pessoas entre-olham-se com surpresa. Como se pode rezar durante quarenta minutos em família? No Acampamento de Caná, a oração inter-familiar levou precisamente esse tempo, e ninguém pareceu dar por isso… É que a oração de uma família não é a oração de um convento. Ser-lhe-á inferior? De forma alguma! Em ambos os casos, a única coisa necessária é a familiaridade com Deus. Moisés, que falava com Deus face a face, como temos vindo a escutar nas leituras(…)

Ler mais