Mães de joelhos

Uma das passagens que me tocou na autobiografia de Dorothy Day, The Long Loneliness, refere-se a um episódio da infância de Dorothy aparentemente insignificante. Dorothy Day cresceu no início do século vinte nos EUA, numa família sem religião. À sua volta, havia católicos, episcopalianos e evangélicos, e as igrejas com os seus hinos exerciam um fascínio imenso sobre a pequena Dorothy, que no entanto raramente nelas entrava. A sua conversão dar-se-á muito mais tarde, depois de um romance falhado, um aborto procurado, novo romance e uma bebé nos braços. E o salto para a santidade, uma santidade indiscutível, começará precisamente(…)

Ler mais

A neve de Nossa Senhora

Santa Teresinha, minha amiga desde a infância, conta na sua autobiografia um episódio que sempre me tocou: Não sei se já vos falei do meu amor pela neve. De muito pequena, a sua brancura encantava-me. Um dos meus maiores prazeres era passear sob os flocos de neve. (…) Enfim, sempre desejara que no dia da minha Tomada de Hábito a natureza estivesse como eu, vestida de branco. Na véspera desse belo dia, olhava tristemente para o céu cinzento, de onde se escapava, de tempos a tempos, uma chuva fina; a temperatura era tão amena, que não esperava neve. (…) Mas(…)

Ler mais

Jesus, o Salvador

Uma das imagens que as televisões mostraram nestes dias de incêndios foi a de um grupo de pessoas sentadas no chão, diante da imensa fogueira em que as suas terras se transformaram, a rezar o terço. Avé-Marias gritadas, uma após outra, sem pausa, como sem pausa era a sua aflição. Em alturas de desespero, não há melhor conforto do que o da oração, bem o sabemos. Quando nada nos pode valer, Deus pode; quando tudo está humanamente perdido, resta-nos a certeza de que Deus tem poder para acalmar a tempestade, curar as feridas, multiplicar os pães, transformar a água em(…)

Ler mais

Mount Melleray e os nossos mosteiros domésticos

Domingo, dia 20 de agosto. Em Portugal, segundo nos disseram, uma onda de calor e novos incêndios; na Irlanda, 15 graus e chuva miudinha contínua… Tínhamos planeado um piquenique, mas o tempo não estava a ajudar. Depois da missa paroquial, de vermos um filme na televisão irlandesa e de um belo almoço, o Niall estava impaciente: “Vamos deixar a chuva destruir os nossos planos?” É que o piquenique que tínhamos planeado não era a um sítio qualquer: era ao Mosteiro Trapista Mount Melleray. Sempre ouvi o Niall falar deste mosteiro. Mount Melleray invoca nele algumas das mais belas recordações da(…)

Ler mais

Novena de Caná, Nossa Senhora Auxiliadora e o hino da Sara

Aproxima-se o grande dia. E hoje, dia 24 de maio, é dia de Nossa Senhora Auxiliadora! Por que não iniciar, hoje mesmo, neste dia mariano, uma novena de ação de graças pelo dom que são as Famílias de Caná, e de súplica pela fidelidade a este sonho de Deus? Chamámos-lhe a Novena de Caná, porque se propõe meditar, durante nove dias, num pequeno trecho do Evangelho das Bodas de Caná. Podem descarregá-la aqui mesmo no site: Novena de Caná Façamo-la todos em conjunto, quer estejamos na disposição de fazer o compromisso no dia 3, quer sejamos apenas cristãos que bebem(…)

Ler mais