Testemunhos


Na paróquia, em família

Testemunho da Olívia Batista:

Quando no início da quaresma meditava sobre como deveria ser a nossa caminhada ao ritmo do nosso lema “fez o que estava ao seu alcance” (Mc.14, 3-9), uma das coisas que gostaria de fazer diferente dos últimos anos era participar da Via-Sacra e Santa Missa nas sextas feiras numa paróquia vizinha.

Assim, e porque estas celebrações são ao final do dia, tive de encontrar formas de conseguir conciliar e encaixar este “extra” na nossa agenda semanal. Para isso é preciso, por exemplo, adiantar o jantar na véspera para que quando cheguemos a casa o pessoal não esteja mais do que dez minutos a reclamar com fome, ou prolongar um pouco o serão por causa dos banhos, deitar um pouco mais tarde e ainda levar lanches a mais para comer antes da celebração porque a tarde é mais longa.

Na primeira vez que fomos as coisas não correram tão bem quanto eu pensei, porque crianças pequenas em missas ao final de um dia de pré-escola tendem a estar um bocadinho cansadas e irrequietas, apesar de ninguém (a não ser eu) ter reclamado do barulho de fundo… Nas vezes seguintes as coisas continuaram a não correr tão bem, mas fizemos o que estava ao nosso alcance e o Pai que está no céu há de ter ficado feliz com o nosso esforço…

Participar nas celebrações junto da comunidade dá-nos a oportunidade de partilhar a mesma caminhada e de nos fortalecermos na fé. Cá em casa temos procurado assim, em gestos simples, tirar “coisas velhas e coisas novas” do nosso tesouro tendo sempre presente onde está a Luz e o Fogo que nos aquecem e iluminam o coração.

Convido-vos também a procurarem nas paróquias perto de vós o “calendário e horário” das celebrações da quaresma este ano e a participarem em algumas delas em família. Vai valer a pena de certeza os malabarismos e ajustamentos que terão de fazer. Afinal a vida em família é um constante ajustamento de rotinas!

One Comment

  1. Isabel Marantes

    Sim, Olívia, é isso mesmo, vamos colocar Cristo no centro das nossas rotinas, especialmente nesta Quaresma… sabendo que Ele adora esse “ruído de fundo” de que a Olívia fala. 😉
    Muito obrigada pela partilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *