As seis bilhas

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

DSCF5224Os servos de Caná ofereceram a Jesus, com a fé que Maria neles despertou, seis grandes talhas vazias. À Palavra de Jesus, encheram-nas com água. E foi então que o milagre aconteceu.

As Famílias de Caná não têm talhas de pedra, mas antes bilhas de barro. E porquê?

bilha 2

  • Por uma questão de tamanho: as talhas de Caná podiam conter até cem litros de água; as bilhas que queremos apresentar ao Senhor são pequenas, para que todos, dos mais pequeninos aos mais velhos, as possam transportar. De facto, nas Famílias de Caná, as crianças têm o mesmo protagonismo que os adultos, partilhando o direito, que o batismo lhes confere, de estender as suas pequenas bilhas a Jesus.
  • Por uma questão de material: as talhas de Caná eram de pedra, mas nós “transportamos este tesouro em vasos de barro” (2Cor 4, 7). Como simples pecadores, vivemos suspensos da misericórdia do Senhor, que faz maravilhas nos pequenos e nos humildes, “para que se veja que este extraordinário poder é de Deus e não nosso.” (2Cor 4, 7), tal como aconteceu em Caná.

Assim, cada Família de Caná oferece a Jesus seis pequenas “bilhas”, que procura esvaziar de tudo o que é mundano. À Palavra de Jesus enche-as de “água” até transbordarem, numa obediência pronta e generosa. Finalmente, experimenta a abundância do amor de Jesus, que por intercessão de Maria, não permitirá que o “vinho” da fé, da esperança e do amor acabe na sua casa.

São estas as nossas seis bilhas:

1 – Comunhão
2 – Palavra de Deus
3 – Vida sacramental
4 – Oração familiar
5 – Serviço à família
6 – Consagração a Nossa Senhora

Comments are closed