Em Caná da Galileia…

Oração familiar e oração pessoal

Quando se fala em oração familiar, muitas pessoas entram em pânico: como vamos conseguir partilhar com a nossa família o que de mais profundo sentimos? Como podemos abrir assim o coração diante uns dos outros, trazendo à luz a nossa intimidade? Depois de escutar uma e outra vez estas perguntas, percebi que o problema reside na confusão entre oração pessoal e oração familiar. Porque elas não são a mesma coisa! A minha oração pessoal é a linguagem de amor que eu partilho unicamente com o meu Senhor. Ninguém, nem mesmo o Niall, imagina as conversas íntimas que tenho com Jesus,(…)

Ler mais

Não temas! Estou contigo.

Aproximava-se o primeiro dia de escola do David, no início de setembro. As mudanças tinham sido muitas: todos os nossos filhos tinham saído do colégio católico das Irmãs de S. José de Cluny, que frequentavam desde o ano de idade, devido à perda do contrato de associação e à impossibilidade de pagar as mensalidades. A Sara mudara de pré-escola, o António e a Lúcia passaram para a escola pública de Mogofores, a Clarinha passara para a secundária, no agrupamento onde eu leciono. Restava-me decidir sobre o David, no sexto ano. Em oração, como sempre, procurei respostas. Devia o David seguir(…)

Ler mais

Pequenos santos em todo o lado!

O Holywins veio para ficar. Um pouco de todo o país, chegaram-nos partilhas e comentários de famílias e paróquias que, à sua escala, o puseram em prática. É fantástico ver o efeito que uma pedrinha minúscula pode ter num lago imenso, fazendo ondas cada vez maiores até atingir as margens mais longínquas! Chegaram-nos poucas fotografias para partilhar convosco, mas é com imenso orgulho que o fazemos: Na casa da Família Santos, surgiu um São Gaspar del Búfalo, um Santo António e um S. Matias. Digam lá se não estão bonitos? A família Atalaia saiu à rua a espalhar felicidade. Parece(…)

Ler mais

Todos os Santos!

Que grande festa, a de todos os Santos de Deus! Cá em casa, é aguardada sempre com imensa expetativa. No fim da tarde do dia 31, quando já estava escuro, os quatro mais pequenos vestiram de novo os seus disfarces de santos e foram comigo bater à porta dos amigos e vizinhos: “Bolinhos para os santinhos! Bolinhos para os santinhos!” Quando alguém abria a porta, a Sara era a primeira a falar: “Eu sou Santa Kateri, uma índia!” “E eu, a pastorinha Lúcia!” “Eu sou Domingos Sávio.” “Eu sou S. Nuno Álvares Pereira!” Depois de uma exclamação de surpresa por(…)

Ler mais

Por seres cristã

“Obrigado, Jesus, porque vimos duas cabrinhas, um burrito, um cavalo branco e três galinhas…” “Duas! Eram duas galinhas! Obrigado, Jesus, pelo cavalo.” “E pela casa abandonada. Obrigado, Jesus, porque explorámos uma casa abandonada, e estava tão velha, tão velha, que tinha os vidros partidos.” “Sim, foi bué de fixe! E jogámos à bola no campo em frente do cavalo branco. E no largo da igreja.” “E a bola foi para dentro do quintal da casa abandonada e tivemos de saltar o muro para lá entrar.” “E eu fiz uma amiga nova. Chama-se Catarina. Brincámos as duas e queremos brincar outra(…)

Ler mais