Sim, recebo-Te

Testemunho da Sónia Alexandrina Santos Ontem, sexta-feira Santa começámos o dia a rezar a via sacra, cumprindo os passos da paixão pelo exterior da nossa casa, ao ritmo dos diálogos entre Jesus e Santa Faustina. Confesso que me fez falta a leitura da palavra associada a cada estação e até tive alguma dificuldade em concentrar-me naquele formato diferente. Ontem, sexta-feira Santa cumpriram-se dez anos sobre o dia do nosso matrimónio. Naquele 10 de Abril tudo em nós era esperança, alegria e havia em nós um sentido profundo de missão no passo que estávamos a dar. Ao longo destes dez anos(…)

Ler mais

A Eucaristia e o Getsémani

Testemunho do João Miranda Santos Eis-nos chegados à Quinta-feira Santa de uma Páscoa especial, que vai ser vivida de uma forma diferente do que alguma vez o fizemos. Desde o início deste período em que estamos a viver “fechados” em casa que há uma coisa da qual sentimos uma falta incontornável e insubstituível: o Pão da Vida. Temos acesso a praticamente tudo aquilo que achamos essencial: ao nível carnal podemos obter tudo aquilo de que precisamos para viver, e até o que não precisamos, apesar dos riscos que corremos ao ir a superfícies comerciais; ao nível espiritual não têm faltado(…)

Ler mais

Deixou-se nascer um bebé

Reflexão da Sónia Santos: Confesso-me num misto de choque e encolher de ombros perante a notícia do bebé que nasceu sem rosto. Choque pelos títulos que vi em tantos artigos jornalísticos: “o médico que deixou nascer um bebé sem rosto”, por exemplo. Encolher de ombros por, mais uma vez, o foco nos meios de comunicação social ser essencialmente relacionado com as queixas em tribunal, com a incompetência médica, com as culpas. Gostaria mais de ler notícias que interceptassem as inúmeras questões éticas que esta designada incompetência técnica levanta. Dou por mim a pensar apenas na maravilha deste nascimento. No mistério(…)

Ler mais

Mas que descanso!

Testemunho da Sónia Santos: Desde sempre tive uma necessidade imensa de silêncio e solidão. Com os nossos filhos temos tido o cuidado de os estimular também para a arte da contemplação, do silêncio, do tempo que demora a passar, da natureza que é muito mais parada e silenciosa do que os programas de televisão gostam de vender. Mas cinco rapazecos constituem uma natureza, por vezes, bastante ruidosa! Desde criança sempre gostei de estar um bocadinho à parte, assim silenciosamente, a observar, ou simplesmente a pensar. Gostava de apreciar os outros, os seus gestos, as suas conversas, os seus tons… O(…)

Ler mais

O eu, a fé, e a benção dos capacetes

Testemunho do João Miranda Santos: No fim de semana passado circulámos por diversas estradas do centro do país. Encontrámos um número fora do comum de motociclistas em todas as estradas. No domingo quando regressávamos a casa pela auto-estrada para Lisboa a quantidade de motas na área de serviço era tão grande que me levou a perguntar à senhora da caixa o que se passava. E por ela fiquei a saber que tinha acontecido a benção dos capacetes em Fátima. A minha primeira reacção foi pensar “não sabia que existiam tantos motociclistas católicos”. Eu não fui lá, mas se calhar devia(…)

Ler mais