Testemunhos


Começar por ser apenas um…

Testemunho do João e da  Marta Antunes: Como algumas vezes a Teresa tem referido (e bem), alguns de nós estão ausentes muitas vezes da partilha das Famílias de Caná, que para nosso bem poderia ser mais regular. Falo da partilha em presença ou em contacto e é da nossa família que vos quero falar hoje. A nossa Família de Caná é constituída por dois membros, eu e o meu marido João. E o facto de não termos filhos será provavelmente um dos motivos pelos quais possamos não fazer o esforço necessário a tornar mais frequente esta partilha. Assim, aqui estamos(…)

Ler mais

O mistério da Alegria

Testemunho da Sónia Santos Quando rezo os mistérios da Alegria interrogo-me sempre sobre esta estranha alegria que a Igreja nos convida a contemplar. Dou-me conta de como a alegria nasce sempre depois ou envolta de uma grande angústia ou turbulência. Do medo que decorre do desconhecido, do que não podemos antecipar, do que Deus não nos conta quando nos pede alguma coisa. Sinais de Deus? Certezas? Passos seguros? Confiança? Providência divina? Quanta tentação pode existir no escrutínio da vontade de Deus para nós… Há 9 anos atrás preparávamos a celebração do nosso Matrimónio e a boda. Para a boda havia(…)

Ler mais

O nosso Acampamento

Testemunho da Família Lopes Silva Participámos pela primeira vez no Acampamento de Caná, e certamente vamos repetir! A nossa expectativa começou a aumentar, quando entrámos em Mogofores. Perguntas de como seria o nosso fim de semana começavam a ecoar no nosso espírito, afinal de contas era tudo novo para nós.À chegada fomos recebidos pelo fantástico sorriso de boas vindas do Niall e ficámos logo à vontade. Enquanto eu pensava que precisava de ajuda de uma pessoa para montar a tenda, dado que a minha esposa está grávida, já o Niall aparecia acompanhado de mais três a perguntar “por onde é(…)

Ler mais

Das aulas de Inglês às Famílias de Caná

Testemunho da Sofia Neves Conheci a Teresa no meu 9º ano. Foi a minha professora de inglês nesse ano e a melhor professora que alguma vez tive. A turma não era fácil, apesar de ter bons conhecimentos e estar, de um modo geral, bem preparada. O comportamento era péssimo. Era o primeiro ano que a Teresa lecionava e todos os alunos o sabiam. Imagino que ao início tenha sido muito difícil, havia muito barulho, muitos tentavam desestabilizar a aula. Mas já na altura a Teresa era especial e carismática, soube dar-nos a volta de uma forma muito simples. Um dia,(…)

Ler mais

Os tempos do tempo

Testemunho da Olívia Batista Numa destas semanas lia um artigo em que uma senhora com cerca de 80 anos dizia que o grande problema das sociedades modernas é a falta de rotina. Argumentava ela que, num dia com vinte e quatro horas, devíamos dormir oito, trabalhar outras oito e ter como horário de lazer as restantes oito, e assim existia equilíbrio na vida das pessoas. Ao ler aquilo fiz a mim mesma a seguinte pergunta: “onde estão então as minhas oito horas de lazer?” Todos sabemos que a vida hoje é bem mais agitada do que algum dia foi, temos(…)

Ler mais