Em Caná da Galileia...


A Igreja Doméstica e a Liturgia – vídeo pronto!

O filme do ensinamento que fiz no retiro de sábado, cinco de outubro, está pronto. Já pode ser encontrado no nosso canal oficial e aqui também:

O ensinamento mensal – já o leram? – centra-se no “grande mistério” que é a família, contemplada à luz do amor esponsal de Deus por cada um de nós. É este amor, vivido no seio de um matrimónio cristão, que faz da família uma verdadeira Igreja Doméstica.

O ensinamento deste retiro procurou aprofundar esta reflexão, a partir da teologia de S. Paulo no capítulo 5 da Carta aos Efésios, capítulo tão mal compreendido pelos homens e mulheres do nosso tempo, mas verdadeira Carta Magna da família.

Talvez pensemos que só as famílias felizes são sinal do amor de Deus na Terra… Estamos enganados: também as famílias sofridas o são, e o Livro do profeta Oseias é um dos sinais mais belos e luminosos da Bíblia. Oseias, traído pela esposa, não desistiu dela, e para a salvar do bordel, pagou por ela um resgate a preço de sangue. Não foi isso mesmo que Deus fez por nós, em Jesus?

Em modo gozoso ou em modo doloroso, também as nossas famílias podem ser Igreja Doméstica, se cada um dos seus membros procurar imitar os membros da Sagrada Família na sua especificidade: o pai, imitando José, a Mãe, imitando Maria, e os filhos, que bom seria, imitando Jesus…

E se somos Igreja Doméstica, então temos uma liturgia e a necessidade de viver liturgicamente, como qualquer outra Igreja!

Como se vive a liturgia na família? Será preciso encher os dias de artes plásticas ou de catequese do tipo escolar? Não haverá um modo familiar de viver a liturgia, um modo que espreite cada momento da nossa vida, da hora de jantar aos pequenos rituais dos dias de festa?

Se as perguntas vos inquietam, espreitem o filme e escutem!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *