Atividades de evangelização

atividadesevangelizacao@familiasdecana.pt

E o fogo desceu

Sábado, Vigília de Pentecostes. “É agora que acendemos o fogo?” O António não pára de perguntar, e os irmãos acompanham-no na expetativa. Em “Náturia”, o descampado por detrás da nossa casa, já recolheu troncos suficientes para aguentar o fogo a noite inteira, e a churrasqueira está pronta.

Mas é preciso esperar pelo serão, que as vigílias acontecem depois do pôr-do-sol, à boa maneira judaica! O Daniel, quase com seis meses, faz um soninho curto na sua cadeirinha, dentro de casa. Mesmo a calhar, que a noite está fria e, assim, não precisamos de o trazer cá fora. Como costume, cabe ao António, do alto dos seus nove anos, cuidar do fogo. “Já está pronto!” Grita, excitado. Corremos para fora, a Clarinha de guitarra ao ombro, eu com o missal preparado…

Como é lindo, o fogo! Como são belas, as chamas! De pequenos paus nas mãos, os meninos vão brincando e rindo. Mas agora são horas de rezar, são horas de Tempo de Deus, nesta magnífica mistura de Tempo de Deus e Tempo de Família que o nosso carisma sabe tão bem fazer.

Primeiro, os cânticos, pedindo o Espírito Santo, para que venha e nos santifique. Depois, a novena… Fizeram-na connosco? Afinal, a novena de Pentecostes é a mãe de todas as novenas, pois foi a primeiríssima, feita por ninguém menos que a própria Santíssima Virgem e os Apóstolos, reunidos no Cenáculo, desde a Ascensão ao Pentecostes, ou seja, durante nove dias… O fogo desceu sobre eles, e desce esta noite sobre nós!

Ainda à volta da nossa pequenina fogueira, na churrasqueira, agradecemos ao Senhor pelo dia. Com o missal aberto, lemos as três leituras da missa de hoje, deixando, como tem sido hábito, o Aleluia para a Sara que, por ser pequenina, só pode ler um versículo também pequenino.

Ler sobre a descida do fogo no Monte Sinai ou sobre os Apóstolos é uma experiência diferente quando o fazemos junto a lume a sério…

Entretanto, o Daniel acorda e chama por nós, chorando. Como está demasiado fresco para o trazer cá fora, decidimos entrar, e rezar o Terço no nosso Canto de Oração Familiar. Mas a alegria que o lume nos trouxe permanece. Quantas exclamações de pura felicidade!

Já depois de deitarmos os mais novos, e enquanto escutávamos a Clarinha a tocar guitarra e a cantar, ainda lá fora, junto das últimas labaredas, o Niall e eu conversámos sobre como é importante inventar rituais, construir tradições, pequenos gestos que atrairão para sempre, como um íman, os nossos filhos à casa e à fé paternas. Foi talvez uma meia hora, não mais, a nossa aventura com o fogo de Pentecostes… Trinta minutos que ficarão para sempre nas suas memórias. Trinta minutos de vez em quando não são assim tão difíceis de encontrar, e no entanto, que diferença fazem!

O Fogo chegou. Acolhamo-lo na nossa vida. Transformemos com Ele os nossos dias. Com o dom do Espírito, é também o Tempo Comum que regressa, o Tempo de Deus e o Tempo de Família, todos os dias da nossa vida, como prometemos no dia do nosso matrimónio… Os dias para construir as memórias que ajudarão os nossos filhos a crescer cristãos, mesmo quando à sua volta poucos o forem. Vamos a isso?

One Comment

  1. João Miranda Santos

    Vamos, claro! Por aqui o vento fortíssimo não permitiu fogo no exterior mas fizemos um belo fogo com muitas velas no canto de oração. Contámos a história da torre de babel, mas foi a visão do profeta Ezequiel que mais chamou à atenção dos pequenos “Tu é que sabes Senhor tudo o que podes fazer com um monte de ossos”. É realmente resultado da fé de quem conhece bem o poder do Espírito que dá Vida mesmo ao que possa parecer mais do que morto.
    Quanto às memórias dos Tempos de Deus e de Família, no fim-de-semana passado fizemos a nossa oração familiar em casa da avó paterna, na mesma sala onde tínhamos feito a oração da vigília Pascal, e o Matias disse logo ao início “Podemos fazer a oração como a de ontem?” (ontem, para ele, ainda significa qualquer coisa anterior a hoje). Nunca tinha manifestado nada em relação àquela oração especial, mas perante o reconhecimento do lugar a memória foi imediata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *