Em Caná da Galileia...


Façam espaço para o Admirável Sinal do Natal!

É sempre uma enorme festa, o dia em que decidimos montar o Presépio cá em casa. Este ano, escolhemos o sábado dia 7, véspera da festa de Nossa Senhora.

O dia amanheceu luminoso, e depois de uma rápida arrumação da casa, o David, a Lúcia, o António e a Sara foram ao musgo, recolhendo pequenos pedaços nos descampados aqui perto. Felizes e sujos, regressaram com dois caixotes cheios, prontos para trabalhar. Entretanto, a Clarinha e eu já tínhamos preparado a cabana (ainda não caiu, a cabana que o Niall construiu no Advento que nos trouxe o Tomás, já lá vão quinze anos…).

Façam espaço! (Já leram o ensinamento mensal?)

Vamos montar o Presépio!

O Daniel também quis participar. Trata-se afinal do seu primeiro Advento completo, e ele está empenhado em não perder um único segundo de tão grande aventura. Assim, enquanto uns constroem, outros destroem, e lá vamos trabalhando…

Com papel de prata, fazemos uma cascata e um belo rio; com rochas, desenhamos montanhas, e em cada conchinha, temos já pintados, desde há anos, estrelas e animais (conhecem a “técnica do guardanapo”? Expliquei como fazer estas conchinhas decoradas aqui).

Na sua carinhosa carta sobre o Presépio – Admirável Sinal (não deixem de ler!) – o Papa fala-nos destes cenários bucólicos que gostamos de construir:

 Uma grande emoção se deveria apoderar de nós, ao colocarmos no Presépio as montanhas, os riachos, as ovelhas e os pastores! Pois assim lembramos, como preanunciaram os profetas, que toda a criação participa na festa da vinda do Messias. Os anjos e a estrela-cometa são o sinal de que também nós somos chamados a pôr-nos a caminho para ir até à gruta adorar o Senhor.

Abrimos a caixa com as imagens do Presépio, ao som de exclamações de espanto e de cânticos natalícios. Olha, o anjinho que recebi na troca de presentes do Amigo Secreto na escola, há tantos anos! Aqui, uma menina a brincar, ali, dois pastores e três galinhas… Fazemos um rio? Temos lavadeiras e temos patinhos! Diz ainda o Papa:

Muitas vezes, as crianças (mas os adultos também!) gostam de acrescentar, no Presépio, outras figuras que parecem não ter qualquer relação com as narrações do Evangelho. Contudo esta imaginação pretende expressar que, neste mundo novo inaugurado por Jesus, há espaço para tudo o que é humano e para toda a criatura. Do pastor ao ferreiro, do padeiro aos músicos, das mulheres com a bilha de água ao ombro às crianças que brincam… tudo isso representa a santidade do dia a dia, a alegria de realizar de modo extraordinário as coisas de todos os dias, quando Jesus partilha connosco a sua vida divina.

Na cabaninha, já temos S. José, pronto, como sempre, para servir o Senhor. Com um joelho no chão, ele já adora o Menino, ainda no seio de Maria. Sim, porque Maria ainda está grávida, bem grávida, nesta altura do ano (e eu sei bem o que isso é!). A imagem de Maria grávida foi-nos oferecida pela paróquia de Matosinhos, de uma das vezes em que lá fomos testemunhar. Desde então que a colocamos no Presépio, para depois, na véspera de Natal, a substituir pelas imagens de Maria e do Menino.

No céu escuro, que a Clarinha tão bem costurou, vão brilhando cada vez mais estrelinhas. São as boas obras dos meninos que as lançam para lá, pequenos luzeiros que rasgam as trevas deste mundo. O Papa também nos fala deste céu do Presépio:

Em primeiro lugar, representamos o céu estrelado na escuridão e no silêncio da noite. Fazemo-lo não apenas para ser fiéis às narrações do Evangelho, mas também pelo significado que possui. Pensemos nas vezes sem conta que a noite envolve a nossa vida.  (…) A proximidade de Deus traz luz onde há escuridão, e ilumina a quantos atravessam as trevas do sofrimento (cf. Lc 1, 79).

Também na nossa Árvore de Jessé, a História da Salvação vai ganhando cor, noite após noite, durante a Oração Familiar. Gostava tanto de ler as vossas partilhas sobre a construção desta Árvore em família, a partir do livrinho que escrevi… Será que me poderão oferecer essa prenda de Natal? 🙂

Sobre o musgo, acendemos duas velas. Teremos mais duas para acender nos próximos domingos, e depois a última, na noite de Natal, quando, sobre as palhinhas, deitarmos o Menino.

A nossa sala está totalmente transformada. O Presépio tornou-se o coração palpitante cá de casa, e é à sua volta que gostamos de nos reunir, para rezar, cantar, conversar, ou simplesmente contemplar. Fizemos espaço…

Mas ainda há muito espaço a fazer, não tanto na sala, como em cada recanto dos nossos corações e das nossas relações familiares!

Vamos a isso?

 

 

13 Comments

  1. Célia Canadas

    Que lindo!

    Muito obrigada pela partilha🙏🏼❤

  2. Como gosto de “vos ler”! Que linda família! Rostos felizes… que me inspiram e até me dão alguma tranquilidade! Já vos “sigo” há algum tempo, no silêncio e anonimato. Hoje, ao ver a vossa alegria pelo presépio, tive a ousadia de comentar. Também eu e o meu marido, pertencemos ao movimento “Equipas de Nossa Senhora”, desde 1988, quando nos casamos. No fundo, as Famílias de Caná, têm o mesmo propósito, Orar em conjunto! Caminhar para aumentar e fortalecer a nossa Fé! De facto, eu especialmente sinto-me um bocadinho “desiludida e perdida” nisto da verdadeira fé e do amor do Pai…, perdi a minha querida mão há um ano, depois de tanto sofrimento, que não consigo esquecer, cada dia doi mais… . Passados 9 meses, o meu querido pai, morrre-me nos meus braços, eu sozinha em casa com ele… . Sou sincera, ainda me sinto destroçada. Ainda não consigo lembrar-me dos meus pais com saúde, só me vem á memória e pensamento o seu sofrimento. Tenho uma família maravilhosa (marido, filha e agora genro). São os meus pilares, a força que me mantém com alegria de viver. Eu sou filha única, sempre vivi com os meus pais…, eles era maravilhosos, tão queridos, tão atentos a nós. Que saudades, que dor por não os ter.… Quem me dera ter o privilégio de os ter na velhice, quem me dera poder tocar-lhes, dar um abraço, senti-los fisicamente. Agora, nesta época Natalícia é mais difícil, eles viviam o Natal com alegria! Peço desculpa por este testo tão longo. Apeteceu-me desabafar com a Teresa e com a sua família linda! Desejo-vos muitas felicidades! Escreva sempre, deem sempre o vosso testemunho. Acreditem que ajudam de verdade! Feliz Natal!!!

    • Muito obrigada, Dulce! O Menino que vem, vem para visitar as nossas dores e fazer com elas as palhinhas do seu Presépio, por isso, ânimo! Comente sempre também! Para nós, é uma alegria irmos conhecendo os nossos leitores, com quem partilhamos um pouquinho da nossa intimidade familiar. Continuação de um Santo Advento!

  3. Que partilha e que texto tão ricos!! Muito obrigada Teresa! 🙂 E as fotos?? Que delícia!! 🙂 Muito obrigada!
    Cá por casa também estamos a fazer a árvore de Jessé e de facto é um sucesso entre as crianças!
    Fizemos pela primeira vez no ano passado e este ano quando voltámos a falar sobre isso os meninos lembraram-se logo, muito entusiasmados, dos símbolos e de como ia ser uma aventura tentar adivinhar o símbolo correto depois de ler o texto!
    Apesar de haver sempre alguma discussão sobre de quem é a vez de adivinhar o símbolo e colocar na árvore, de quem é a vez de ler o texto, de quem é a vez de cantar (inventar) uma música e de quem apaga as velas da coroa no final… só podemos concluir que de facto estão empenhados e comprometidos em todos estes pequenos gestos… e isso deixa-nos felizes!…
    Mesmo quando a nossa Maria passa de mansinho por detrás de quem está a ler o texto para ver logo qual o símbolo correto e acertar sempre! 😀
    Os dias de Advento são muito especiais… que Deus nos dê a graça de os conseguir “saborear” melhor…

    • Obrigada pela partilha, Natália! Fico tão contente por saber que a Árvore de Jessé vos ajuda a viver o Advento em alegria, jogo e oração! Bjs!

  4. Catarina Ramos Tomás

    Fazer espaço! Só o título já deslumbra!
    Não se trata de arranjar um tempinho, não se trata de arrumar um pouco. É preciso mesmo fazer… É preciso provocar, nesta vida em que não há tempo para nada, uma mudança e fazer com que esse espaço seja único. Foi para mim o anúncio que trouxe este advento, neste ensinamento.
    A árvore de Jessé já faz parte do nosso advento há três anos, ainda não havia livro. De folhinha impressa e bíblia entre mãos lá íamos caminhando dia após dia. O livro foi uma magnífica prenda e como temos um artista, ele próprio desenhou os desenhos que surgiram de novo. Hoje, como os rapazes conhecem as histórias da Bíblia, o desafio é adivinhar qual é a história do dia seguinte…
    É fácil até entrarmos nos profetas 😜, depois é uma animação… Quem dá mais???

    • Que giro, a nossa Lúcia de 4 anos também percebeu que a página que eu leio tem um desenho e na vez dela vai logo tentar encontrá-lo!

  5. Fazer espaço…dentro e fora! Esse tem sido o desafio…e que desafio!!!!

  6. Obrigada Teresa pelos seus textos, são sempre muito bons de ler e meditar!
    Este ano pela primeira vez não tive nada a ver nem a opinar com a construção do presépio, a não ser dar o pontapé de saída para irmos apanhar o musgo e colher a árvore (que por aqui é sempre um pinheiro natural, daqueles que crescem muito juntos e o avó iria ter que mondar de qualquer forma, e assim vamos sempre com o avô ao pinhal que ele destina…). E que maravilha foi ouvir as meninas entusiasmadas com a construção das montanhas, o lago, o desembrulhar cada figurinha (claro que tive que mediar algumas decisões sobre a localização da cabana, etc, para não acabar em discussão!). Faço questão de todos os anos acrescentar uma ou outra figurinha, daquelas bem tradicionais, e como gostaria de ter uma Senhora do Ó, como a vossa mas ainda não encontrei, parece que o mundo não liga mesmo ao antes, à preparação… Este ano a Francisca perguntou-me qual figura do presépio eu gostaria de ser? Pergunta difícil… respondi: não me atrevo a querer ser a Nossa Senhora! Porquê mãe? Porque ela foi uma mulher Santa, fez tudo a quilo de que vocês falaram com o Nial, do caminho para a santidade! Vou escolher a senhora que carrega a trouxa da roupa à cabeça!
    O que responderiam vocês a esta pergunta de uma criança?
    Hoje tenho que lhe perguntar qual seria ela… isto ainda vai dar muita conversa…
    E também estamos a fazer a Árvore de Jessé, este ano ainda não falhámos nenhum dia…
    Um Santo Advento para todos!

    • Querida Sara, obrigada pela partilha! Que bom ver a vossa família em caminhada a passos largos, ou melhor, a correr, como o Niall brincou com elas no retiro! Sara, a senhora que carrega a trouxa da roupa à cabeça é chamada a ser tão santa quanto a Mãe de Jesus, OK? 🙂

      • Sim eu sei Teresa! Por isso é que lava tanta roupa suja, tal como Deus lava os nossos pecados a cada Confissão! A figura que a Francisca escolheu foi um menino (para ela é menina) a brincar com uma ovelha… Que bom, disse eu, os pastores foram os primeiros a chegar ao pé de Jesus!

    • Este ano ouvi uma ideia muito gira de viver o Advento e que está relacionada com as personagens do presépio!
      A ideia é cada pessoa escolher uma personagem do presépio, reflectir sobre a maneira de ser dessa personagem e viver os dias do Advento segundo a maneira de ser dessa personagem. Pode ser como o burrinho (paciente e manso), como a estrela (discreta mas que aparece logo para ajudar quando é preciso uma orientação), como a ovelha… e como será a “maneira de ser” de uma ovelha?… 🙂
      Ajuda-nos a reflectir sobre o sinal, a mensagem que cada personagem transmite e representa naquela bela composição…
      Ajuda-nos a viver os dias do advento com um propósito muito concreto…
      A escolha da personagem que iremos “encarnar” até pode ser íntima… partilhada ou não.
      Ou no final do Advento os outros tentarem adivinhar! 🙂

  7. Obrigada pela partilha, Teresa.
    Cá em casa também estamos a fazer a Árvore de Jessé mas, sem o livro. No nosso caso apenas falamos da personagem bíblica em si (que já foi “investigada” previamente através de videos e textos), contando a sua história e depois procuramos o símbolo e colocamo-lo na árvore.

    Desejo um Santo Advento para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *