Em Caná da Galileia...


Jesus, o Salvador

Uma das imagens que as televisões mostraram nestes dias de incêndios foi a de um grupo de pessoas sentadas no chão, diante da imensa fogueira em que as suas terras se transformaram, a rezar o terço. Avé-Marias gritadas, uma após outra, sem pausa, como sem pausa era a sua aflição.

Em alturas de desespero, não há melhor conforto do que o da oração, bem o sabemos. Quando nada nos pode valer, Deus pode; quando tudo está humanamente perdido, resta-nos a certeza de que Deus tem poder para acalmar a tempestade, curar as feridas, multiplicar os pães, transformar a água em vinho, fazer andar os paralíticos, falar os mudos, ouvir os surdos, ressuscitar os mortos.

Será que já nos demos conta do que significa dizer que Jesus é o Salvador? Quando afirmamos que Deus nos salvou na Cruz, estamos conscientes de que, sem Ele, a nossa morte eterna seria tão certa como foi a morte corporal dos nossos compatriotas no meio das chamas? Jesus crucificado, coberto de chagas, escorrendo sangue de todos os poros, é para nós o Único que pode apagar o incêndio que ameaça a nossa vida; e fá-lo à custa da sua. Convençamo-nos de vez: se a salvação das nossas almas não fosse assunto de vida ou morte, Jesus não teria chegado ao ponto de morrer por nós, em nosso lugar, da forma como o fez.

Na verdade, Ele tomou sobre Si as nossas doenças, carregou as nossas dores. Nós o reputávamos como um leproso, ferido por Deus e humilhado. Mas Ele foi ferido por causa dos nossos crimes, esmagado por causa das nossas iniquidades. O castigo que nos salva caiu sobre Ele. Pelas suas chagas, fomos curados. (Is 53, 4-5)

Se a nossa oração de cada dia, quando pedimos perdão pelos nossos pecados, quando suplicamos a paz, quando intercedemos pelos que sofrem, quando agradecemos por tudo o que somos e temos, não tiver a fúria confiante da oração daquelas pessoas, sentadas no chão da fogueira da sua aldeia, então não é oração…

2 Comments

  1. Daniela Zeferino

    eu adorei está cruz

  2. Daniela Zeferino

    lindo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *