Em Caná da Galileia...


Na escola de Dom Bosco

Hoje é dia de D. Bosco. No colégio salesiano onde o David estuda, bem como em todos os colégios salesianos do mundo, hoje é dia de festa e de festa grande! Para o David, o dia vai começar com missa, que ele irá acolitar. Depois haverá torneios, jogos, brincadeiras, música, insufláveis e muito mais.

Ontem pedi ao David que escrevesse um pequeno texto sobre a sua experiência no colégio, que frequenta pela primeira vez no sexto ano. Aqui fica o texto que o David me entregou no final do dia:

“D. Bosco foi um grande santo. Este ano, eu frequento os Salesianos de Mogofores e é muito giro. De manhã, quando chegamos à escola, temos sempre o Bom Dia. Entramos na igreja e o professor de Moral põe um vídeo interessante sobre Dom Bosco, ou sobre o Papa, ou outro tema da fé, ou então põe músicas católicas.

No recreio, é proibido o uso de telemóveis, de modo que eu, como não tenho telemóvel, não preciso de ficar a olhar para os meus amigos fixados nos seus telemóveis. Divertimo-nos muito a brincar! Os professores também estão no pátio durante o recreio, a conversar, a vigiar-nos e às vezes até brincam connosco. Ontem a diretora encestou e tudo!

Também fazemos muitas atividades. Esta semana fizemos um torneio relacionado com D. Bosco. Os jogos eram de basquetebol e as equipas tinham de ter nomes relacionados com D. Bosco. Foi muito bom.

No fim do período, na folha de autoavaliação, há muitas coisas que temos de assinalar e uma delas é o amor fraterno. Quem tem amor fraterno vai para o Quadro de Excelência. É preciso os professores decidirem e os colegas aprovarem. O outro quadro é o Quadro de Honra para quem tem muito boas notas. Mas nem toda a gente que está no Quadro de Honra está no Quadro de Excelência. Eu estou no Quadro de Excelência.

Gosto muito do meu colégio e não quero que ele feche.”

S. João Bosco, pai e mestre dos jovens, rogai por nós! Ámen.

2 Comments

  1. Quando os valores dão o tom, a qualidade do e no ensino vai-se alicerçando. Que D. Bosco continue a interceder pelos meninos com que se cruzou e que ainda correm descalços mundo fora… mesmo quando os telemóveis imperam e têm sapatilhas nos pés…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *