Em Caná da Galileia...


O Acampamento de Caná à vossa espera…

Nestes dias de verão, de vez em quando, gostamos de passar algumas horas da tarde na quinta dos salesianos, junto ao Canto de Caná. O pátio do Colégio é todo nosso, e os meninos brincam à vontade nos vários campos de bola ou patinam pelo recreio, em grande euforia. Depois, na quinta, visitam os animais, brincam às escondidas nas canas ou simplesmente exploram por ali. Lanchamos nas mesas de piquenique que as Famílias de Caná tão bem conhecem, e depois terminamos a tarde rezando o Terço no Canto de Caná.

Num destes dias, enquanto os meninos brincavam, subi os degraus do Canto de Caná para a minha oração e ajoelhei-me, sempre de olhos fitos na Mãe. Só alguns segundos depois fui apanhada de surpresa pela visão de uma belíssima cruz de madeira. Ena, que maravilha! Continuei a minha oração, extasiada, e por fim levantei-me e fui tocar-lhe, como que para ver se era real.

Corri a chamar os pequeninos, que vieram ver tão bela novidade. Mas só no domingo, depois da missa, fiquei a saber a origem de tal obra de arte: o senhor padre Aníbal Afonso, diretor do Colégio, fizera-a com as suas próprias mãos e os seus dons artísticos, e oferecera-a generosamente ao Canto de Caná. Como lhe estamos gratos!

Tudo está, portanto, pronto para o Acampamento, que vos desafiei a fazer aqui. Até já quase temos uvas, das vinhas que no ano passado plantámos em redor do Canto de Caná! De que estão à espera para se inscreverem? Ainda temos espaço para mais duas ou três famílias. Não tenham receio! Serão duas noites e dois dias inesquecíveis, podem ter a certeza!

As Famílias de Caná são um dom de Deus para os nossos tempos, um presente que não queremos desperdiçar. Sabemos que há muitas famílias pelo país fora a beber desta fonte, sem contudo se chegarem perto. Talvez o Acampamento seja o Senhor a chamar… Leiam o Ensinamento Mensal para uma reflexão aprofundada sobre a simbologia da tenda na história bíblica, e deixem-se conquistar por esta forma de nos aproximarmos uns dos outros e permitir ao Senhor habitar entre nós!

Vamos deixar o medo e responder? Inscrevam-se até quarta-feira em Eventos! E vemo-nos sexta dia 27, se Deus quiser!

 

3 Comments

  1. Olá,Teresa!
    Nós somos dos que bebem (muito!) da fonte sem se aproximar…
    Este ano,com o Daniel com 9 meses, já nos aventuraríamos não fosse o marido estar fora a trabalho por 2 semanas…
    Esperamos no próximo ano ver renovado o convite e termos a coragem de nos aproximarmos da fonte…
    Um forte abraço,
    Elisabete

    • Elisabete, vão surgir várias oportunidades ao longo do ano! Talvez já em setembro (tenciono fazer o mais possível antes do nascimento do bebé). Esteja atenta, e vamos a vencer qualquer receio! Bjs

  2. Olá Teresa!
    Nós bem gostávamos de estar presentes mas este ano não dá pois o meu pai está a trabalhar nessa altura.
    Desejo-vos a todos um bom acampamento.
    Um abraço
    Isabel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *