Em Caná da Galileia...


Oceano divino

S. Paulo diz que nós somos o templo de Deus, sim, mas mais do que isso, Deus é o nosso templo onde nos encontramos submergidos no Ser Imenso de Deus que tudo vê, tudo penetra, a tudo dá o ser e a vida. Como um peixe não vive sem água, nós não vivemos sem Deus. Deus é o grande Oceano onde habitamos, nos movemos, respirando a aragem do sopro Divino com que Deus nos beneficia a cada instante. É nesse mar que eu vivo, aí me submergi e nunca mais daí saí. (Irmã Lúcia, Como Vejo a Mensagem, página 18)

Frase-chave para quem aspira à santidade:

Aí me submergi e nunca mais daí saí.

Esta manhã, quando chegar à praia, vou olhar para o oceano com os olhos da Irmã Lúcia… E decidir-me, novamente, a ser santa… Ah!

2 Comments

  1. Penso inúmeras vezes no imenso desígnio que é este, o da santidade… penso quase diariamente no, sede santos como o vosso Pai do Céu é Santo… e no como ser santo… e os meus tropeços e tropeções são mais que muitos.
    Entrego-Te Senhor os meus pecados, os conscientes e os outros…
    E lembro a sabedoria da Irmã Idalina, que com um sorriso luminoso, partilha comigo a convicção de que a Misericórida de Deus é infinita… E o nosso Santo Padre também não cessa de o pregar! O rosto de Deus é Misericórdia…
    Só assim poderei almejar à santidade… Ou melhor, a poder viver na presença do meu Deus, privilégio dos privilégios.
    Que o Senhor nos abençoe e Sua Mãe nos guie!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *