Em Caná da Galileia...


Unidos em espírito e verdade

Manhã de domingo. Já cheira bem! Há vinte e três anos que o pequeno-almoço dominical são panquecas quentinhas, com creme de chocolate, doce de morango, mel ou “maple syrup”. E hoje não foi exceção.

“Depressa, meninos, vamos a comer, para vestir de festa! Afinal, hoje é dia de missa!” Chamo, procurando que o tom seja de alegria e entusiasmo. Ainda não consegui alcançar a paz que vem do “querer o que Deus quer”, nestes dias de privação da Eucaristia dominical, para mim a parte mais difícil de compreender desta quarentena.

A Lúcia aparece junto de mim com a roupa de domingo completa. Até vem calçada, o que é uma novidade nestes dias tão caseiros. “Estou bem assim?” Pergunta com simplicidade.

Um a um, todos se preparam. Queremos estar prontos às dez em ponto, hora da nossa missa paroquial. Iremos celebrar a Palavra à mesma hora que o nosso pároco a celebra no Santuário, para nos unirmos espiritualmente à sua entrega em nome de todos nós, seus paroquianos.

Os nossos músicos já escolheram os cânticos e já estão bem ensaiados:

Vamos lá? As velas estão acesas, o pai de família abençoa-nos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Comecemos!

De pé, cantamos o cântico de entrada. Fazemos silêncio, recordamos os nossos pecados, rezamos o Confiteor e cantamos o Senhor, tende piedade. O Niall reza a Oração Coleta, que vem no missal.

Sentamo-nos para as leituras, a Lúcia canta o salmo e a Sara o “Louvor a Vós”.

A homilia, como todos os dias na nossa oração familiar, é partilhada por todos. O que nos diz Jesus hoje na sua Palavra? Que cegueira é a nossa? Como nos podemos deixar curar? A reflexão que eu já tinha feito das leituras deste domingo, quando preparei o texto que partilhei convosco ontem e que podem ler aqui, ajuda-nos a todos a meditar.

Para rezar o Credo sem nos enganarmos, pedimos ajuda à Sara, que tem um missal das crianças. Assim, ninguém se atrapalha!

A Oração dos Fiéis é lida pelo António e a Sara, à vez. Vem no missal, pelo que é simples unirmo-nos à Igreja Universal nestas preces. Depois, como fazemos todos os dias, acrescentamos as nossas, sem esquecer a do Calendário Quaresmal que a Gabriela preparou no nosso último retiro!

Cantando Abre meus Olhos, oferecemos ao Senhor toda a nossa vida, unindo-nos ao ofertório que, na igreja, o senhor padre estará neste momento também a fazer. Cantamos o Santo, rezamos o Pai-Nosso, e depois ajoelhamos por alguns minutos, unindo-nos espiritualmente à consagração da Eucaristia. Silêncio, como na missa…

“Chegou a hora de fazermos a nossa comunhão espiritual”, explico. “Cada um irá pedir a Jesus, com as palavras que encontrar, com toda a sua força, com toda a sua alma, que venha ao seu coração. Fechemos os olhos e rezemos com muita fé!”

Por fim, o Niall pronuncia a bênção final e, cantando, terminamos a celebração. Estivemos três quartos de hora a rezar.

“Tempo de avisos! Podem sentar-se”, anuncia o Niall, quando já todos nos preparávamos para ir embora. Gargalhada geral. Venham lá esses avisos! Porque são horas de organizar o dia do Senhor, para que seja mesmo um dia feliz!

Logo à tarde, fica então combinado, como todos os domingos da Quaresma, faremos a Via Sacra, agora a partir do livrinho que escrevi. Já o compraram online? Acompanhem-nos espiritualmente! Desta vez, não iremos fazer um piquenique a um santuário qualquer, como nas Quaresmas passadas. Mas talvez possamos passear à volta do nosso jardim…

Que em todas as Igrejas Domésticas os corações subam para Deus de forma especial neste Domingo, dia do Senhor!

Que cada família seja capaz de oferecer ao Senhor um louvor eucarístico, de desejo, de espírito e de verdade!

E depois, partilhem connosco a vossa experiência de oração familiar, enviando um testemunho ilustrado. Pode ser?

Esta é a hora das famílias, a hora das Igrejas Domésticas, a hora de dar testemunho da nossa fé em Jesus Cristo, Aquele que deu a vista a um cego de nascença e, portanto, tem poder para curar todas as doenças que nos atormentam – basta que tenhas fé!

Ámen.

 

One Comment

  1. Bom dia!
    Hoje enquanto assistia à Missa na televisão, tive também essa ideia de fazer a via sacra no jardim, espalhando as estações no meio das flores! Que coincidência, ou não! O entusiasmo das minhas filhas m, ai fim de uma semana está um pouco em baixo, vamos ver comi corre!
    Muito obrigada pela partilha da vossa celebração! Um bom domingo a todos, na paz do Senhor! Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *