Atividades de evangelização

atividadesevangelizacao@familiasdecana.pt

Os sete passos para a santidade

Esta atividade de evangelização foi criada pelo Niall para o retiro das Famílias de Caná de novembro, onde o tema foi: “Aí vem o Esposo! Ide ao seu encontro!”

O final do ano litúrgico e as primeiras duas semanas do Advento têm como horizonte o Céu, a morada que Jesus nos foi preparar no dia da sua Ascenção, e na qual todos nós, quais “noivas ataviadas”, esperamos vir a habitar.

Mas não se chega ao Céu sem muito trabalho! S. Paulo diz-nos que se trata de uma corrida:

Corro, para ver se O alcanço, já que fui alcançado por Cristo Jesus. esquecendo-me daquilo que está para trás e lançando-me para o que vem à frente, corro em direção à meta, para o prémio a que Deus, lá do alto, nos chama em Cristo Jesus. (Fl 3, 12-14)

Assim, o Niall pensou em fazer uma corrida por etapas com os seus adolescentes. Escolheu sete etapas, a que chamou “Os sete passos da santidade”. Cada um destes passos seria tratado num lugar diferente da quinta, e entre um e outro, era preciso correr, e correr o mais depressa possível.

Cada adolescente recebeu, antes de iniciar a corrida, um envelope com sete cartões em branco. Chegados a cada local, sentavam-se em roda, escreviam o nome do passo no respetivo cartão e discutiam o tema. Para ilustrar cada passo, o Niall recorreu à vida dos santos – especialmente santos jovens – e à Bíblia, que citou abundantemente.

Aqui ficam “Os sete passos para a santidade”:

Ama a Eucaristia e nunca faltes
Sê prudente e usa a tua inteligência
Treina as virtudes e quebra os maus hábitos
Evita pecados mortais e, se caíres, levanta-te
Ama muito a Nossa Senhora
Ri e sê alegre
Desce da árvore e sê humilde

A ordem dos sete passos é arbitrária, com exceção do último, que deverá ser a humildade. De facto, quando pensamos que já fazemos muito e que estamos muito avançados na santidade, é o momento de dizer, como Jesus ensinou, que somos servos inúteis e nada mais fizemos do que era nossa obrigação. Não existe santidade sem humildade. Zaqueu desceu da árvore e acolheu Jesus, e cada um de nós precisa de descer até ao mais fundo da escada da humildade, porque para Deus sobe-se descendo, dizia S. João da Cruz. Que tal encontrar uma árvore para terminar esta atividade e desafiar cada adolescente a subi-la e a descê-la?

Para terminar a corrida, O Niall distribuiu rebuçados e marshmallows, como imagem ténue da recompensa celeste. E parece que foram um grande sucesso!

Quando se trata de evangelizar adolescentes, uma das chaves do êxito é a ligação entre brincadeira e reflexão, entre cabeça e corpo. Os adolescentes têm alguma dificuldade em pensar se, primeiro, não gastaram as suas energias brincando, saltando, competindo entre si. E com o coração a bater duas vezes mais depressa, também a cabeça pensa duas vezes mais depressa…

Bom trabalho!

 

 

 

3 Comments

  1. Obrigada pela partilha!

  2. Que maravilha!
    Muito obrigado pela partilha desses momentos.
    Bem-hajam e que nunca percam esse entusiasmo de anúncio e de verdadeiro testemunho de santidade.

  3. Achei a actividade dos adolescentes fantástica!! Muito obrigada ao Niall e muitos parabéns pelo empenho e criatividade!!
    Também achei muito importante serem frases curtas e simples!… É a tal técnica “KISS”= keep it short and simple!
    Cada vez mais tenho a sensação que é a forma mais eficaz de passar uma determinada mensagem aos miúdos! Curto e concreto!
    Muito obrigada! Bem haja!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *