Manualidades

manualidades@familiasdecana.pt

Decorar o nosso canto de oração para a Assunção da Virgem Maria

Ideia partilha pela Marisa Milhano, catequista

 

Estamos a poucos dias de celebrar um dia muito especial para toda a Igreja – o dia da Assunção da Virgem Maria aos Céus, exactamente 40 dias antes de celebrarmos a Exaltação da Santa Cruz (que é um dia muito especial aqui nas Famílias de Caná, não é? 😉 )

Mas, o que celebramos realmente neste dia? Ouçamos as palavras do Papa Pio XII

“Cristo, com a Sua morte, venceu o pecado e a morte e, sobre esta e sobre aquela, alcançará também a vitória, pelos merecimentos de Cristo, aquele que for regenerado sobrenaturalmente pelo Baptismo. Mas, por lei natural, Deus não quer conceder aos justos o completo efeito dessa vitória sobre a morte, senão quando chegar o fim dos tempos. Por isso, os corpos dos justos se dissolvem depois da morte, e somente no último dia tornarão a unir-se, cada um com sua própria alma gloriosa.”

Quando morrermos, a nossa alma será imediatamente julgada e, consoante a nossa vida, as nossas escolhas, as nossas intenções, as nossas obras e virtudes, poderemos ir logo para o Céu, para junto de todos os Santos que já lá se encontram em espírito, ou então poderemos ir para o Purgatório, a fim de nos purificarmos perfeitamente no fogo do amor, até estarmos prontos para entrar no Céu. Por fim, caso recusemos o amor e a misericórdia de Deus, iremos então para o inferno, o local terrível da grande ausência de Deus ….

Assim, a nossa alma terá já o seu destino traçado no momento da nossa morte. Mas, e o nosso corpo? O nosso corpo terá de esperar um pouco mais. Ele irá ser um dia ressuscitado sim, como aconteceu com Jesus e como Ele nos prometeu, mas será apenas no Último Dia, no dia do Juízo Final.

Enquanto que, no nosso Juízo particular, no momento da nossa morte, será o momento em que nos veremos a nós próprios como realmente somos; já no Juízo Final, em que estarão todos os homens e mulheres e crianças lado a lado, será o momento em que conheceremos e veremos como o outro realmente é. E só aí, nesse momento, é que o nosso corpo e a nossa alma voltarão a unir-se, ressuscitados pela glória de Deus, para habitarem no reino de amor do Senhor, para todo o sempre …

 

Mas, desta lei geral, Deus quis exceptuar a Bem-Aventurada Virgem Maria. Ela, por um privilégio todo singular, venceu o pecado; pela sua Imaculada Conceição, não estando por isso sujeita à lei natural de ficar na corrupção do sepulcro, não foi preciso que esperasse até o fim do mundo para obter a ressurreição do corpo”.

Papa Pio XII, na Constituição Apostólica Munificentissimus Deus – Dogma da Assunção de Nossa Senhora, estabelecido a 1 de Novembro de 1950

 

Neste preciso momento, no Céu, só 2 pessoas se encontram lá presentes em alma e corpo:  Jesus, cujo corpo e alma, gloriosamente ressuscitados, ascendeu por Seu próprio mérito e capacidade, até ao Céu (como celebramos na Solenidade da Ascenção de Jesus, 40 dias depois da Santa Páscoa) e Maria, que foi assumpta, ou seja, que foi levada para o Céu, em corpo e alma, nos braços de Anjos, no momento da sua morte. A assunção de Nossa Senhora é, assim, a antecipação visível e palpável da glorificação que nos está destinada, no Último Dia …

 

Aproveitem a realização desta actividade manual – para embelezar a vossa casa e o vosso canto de oração, neste mês especialmente dedicado a Maria, como primícias do que esperamos que, um dia, aconteça a cada elemento da nossa família – para uma bela aula de catequese em família 🙂

Materiais necessários:

  • 2 a 3 galhos de madeira seca
  • Algumas flores
  • 1 jarro
  • Algodão
  • Tesoura
  • Lápis de cor (ou outra forma de decorar as imagens)
  • Fita-cola
  • Imagens de Nossa Senhora e de Anjos (podem fazer o download aqui)

Como fazer:

  • Imprimir as imagens (podem fazer o download aqui)
  • Pintar a gosto
  • Recortar as imagens
  • Colocar os ramos de madeira limpos, dentro do jarro (pode ser necessário colocar algumas pedras no fundo do jarro, para suster o peso do arranjo)
  • Adicionar as flores ao jarro
  • Tentar criar uma nuvem de algodão no topo dos galhos
  • Adicionar as imagens de papel com fita-cola, colocando Nossa Senhora no meio e os Anjos a rodeá-la e a levá-la para o Céu

Depois partilhem connosco os vossos arranjos 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *