Um dia de últimos dias

Testemunho da Sónia Santos Terça-feira foi especialmente um dia de últimos dias. Foi o último dia em que de manhã levei o meu filho mais velho à escola, aqui neste sítio onde estamos actualmente. Foi o seu último dia nesta escola, com estes colegas e com estes professores, por este caminho já seguro e sabido de cor e salteado. Foi ainda dia, por incrível coincidência, de “ir dizer adeus às professoras” (Matias) do Jardim de infância que os mais pequenos frequentaram desde as primeiras sopas! Ainda o dia ia a meio e tocou à porta a nossa vizinha com um lindo(…)

Ler mais

O mistério da Alegria

Testemunho da Sónia Santos Quando rezo os mistérios da Alegria interrogo-me sempre sobre esta estranha alegria que a Igreja nos convida a contemplar. Dou-me conta de como a alegria nasce sempre depois ou envolta de uma grande angústia ou turbulência. Do medo que decorre do desconhecido, do que não podemos antecipar, do que Deus não nos conta quando nos pede alguma coisa. Sinais de Deus? Certezas? Passos seguros? Confiança? Providência divina? Quanta tentação pode existir no escrutínio da vontade de Deus para nós… Há 9 anos atrás preparávamos a celebração do nosso Matrimónio e a boda. Para a boda havia(…)

Ler mais

Cantando, dançando e tocando para o Senhor

Ontem, mesmo antes de iniciarmos a nossa oração familiar, decidimos filmar um bocadinho da nossa festa: a canção de abertura. Desta vez, foi “Bendizei Deus”, um cântico carismático de que muito gostamos. O Frankie tocou guitarra, as meninas tocaram ferrinhos e matracas, o David tocou cajon, o António tocou com duas peças de lego, a Sara fartou-se de dançar. E o Daniel? Bem, o Daniel… Vejam por vocês mesmos! E aí em casa? Há festa, há música, há alegria à hora da oração familiar? Contem-nos como é e enviem os vossos vídeos!

Ler mais

Domingo XIV do Tempo Comum, ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga SOMOS OS TRABALHADORES, NÃO A SEMENTE  “Naquele tempo, designou o Senhor setenta e dois discípulos e enviou-os dois a dois à sua frente…” A Alegria do Evangelho recorda-nos que somos “Igreja em Saída”, que somos missionários pelo simples facto de sermos cristãos. Não há outra maneira de viver a nossa fé senão anunciando-a aos que nos rodeiam, como diz o Papa: “Cada cristão é missionário na medida em que se encontrou com o amor de Deus em Cristo Jesus. Não(…)

Ler mais

A verdadeira alegria

Oração familiar, quinta-feira da semana passada. O Evangelho é curtinho, por isso o António tem direito a ler: Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Assim como o Pai Me amou, também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor. Disse-vos estas coisas, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja completa.» Jo 15, 9-11) “Hoje já compreendi melhor. Nos últimos dias, Jesus fala e ninguém entende!” Desabafa a Lúcia, que não(…)

Ler mais