O nosso Acampamento

Testemunho da Família Lopes Silva Participámos pela primeira vez no Acampamento de Caná, e certamente vamos repetir! A nossa expectativa começou a aumentar, quando entrámos em Mogofores. Perguntas de como seria o nosso fim de semana começavam a ecoar no nosso espírito, afinal de contas era tudo novo para nós.À chegada fomos recebidos pelo fantástico sorriso de boas vindas do Niall e ficámos logo à vontade. Enquanto eu pensava que precisava de ajuda de uma pessoa para montar a tenda, dado que a minha esposa está grávida, já o Niall aparecia acompanhado de mais três a perguntar “por onde é(…)

Ler mais

Amigos para sempre

Os meus filhos sonham com o Acampamento de Caná durante o ano inteiro. Não, não é um exagero, é a pura verdade. Neste momento, já estão a pedir para o próximo acampamento ser mais longo – e quem sabe não lhes fazemos a vontade? Uma das suas maiores alegrias é o reencontro de “velhos” amigos, uma amizade quase tão “velha” quanto eles próprios, no caso dos mais novos. E a alegria logo seguinte é a descoberta de novos amigos, quando as inscrições dizem que o acampamento vai ter famílias que desconhecemos. Se isto é verdade para as crianças, é-o também(…)

Ler mais

Acampamento de Caná, terceira edição

Já consultaram, em Eventos, a data do nosso terceiro acampamento? Decidimos manter o último fim-de-semana de julho, e assim continuar nos próximos anos, para que as famílias se possam organizar, logo na marcação das suas férias e das atividades dos filhos, e guardar esta data anualmente. No nosso canal, temos um vídeo do último acampamento, para vos servir de inspiração. E aqui no site, vários artigos Em Caná da Galileia e em Recursos sobre tudo o que por lá fizemos nestes dois últimos anos. O acampamento é para todos os que se sentem atraídos pelo nosso carisma, todos os que(…)

Ler mais

O que nos une?

Testemunho da Isabel Marantes: Nestes anos em que temos vivido no Canadá, se há riqueza que temos experimentado é a riqueza da multiculturalidade. Em Toronto temos, literalmente, pessoas de todos os cantos do mundo. Raças diferentes, religiões diferentes, formas de cumprimentar diferentes, formas de vestir diferentes, hábitos diferentes, comida diferente, língua inglesa com sotaques diferentes… E o que fazer com todas estas diferenças? Às vezes, nos convívios com famílias amigas, não gosto do cheiro nem do sabor de algumas comidas de outras culturas… Às vezes o sotaque do sacerdote é tão acentuado que eu nem percebo o que ele diz(…)

Ler mais

As bilhas de barro, as tochas de Gedeão e a atenção ao irmão

Tenho as mais belas recordações de todos os oito partos que vivi. Recordo a angústia inicial, o medo, a dor até ao limite suportável em alguns deles, quase inexistente noutros; recordo como foi difícil puxar nalguns partos, e como foi rápido e fácil noutros, incluindo o do Daniel. Mas recordo, acima de tudo e em todos eles, o momento sagrado e sublime em que o bebé deslizou para fora do meu corpo e me foi colocado junto ao meu coração. De todas as vezes, acolhi este primeiro abraço numa mistura de lágrimas e gargalhadas, enquanto me deliciava com o calor(…)

Ler mais