O mistério da Alegria

Testemunho da Sónia Santos Quando rezo os mistérios da Alegria interrogo-me sempre sobre esta estranha alegria que a Igreja nos convida a contemplar. Dou-me conta de como a alegria nasce sempre depois ou envolta de uma grande angústia ou turbulência. Do medo que decorre do desconhecido, do que não podemos antecipar, do que Deus não nos conta quando nos pede alguma coisa. Sinais de Deus? Certezas? Passos seguros? Confiança? Providência divina? Quanta tentação pode existir no escrutínio da vontade de Deus para nós… Há 9 anos atrás preparávamos a celebração do nosso Matrimónio e a boda. Para a boda havia(…)

Ler mais

A família e a abertura à vida

Testemunho da família Miranda Santos Vivemos esta semana a Semana da Vida e por isso resolvemos partilhar aqui como se desenrolou na nossa família a abertura à vida.Embora possa parecer o contrário, o essencial desta partilha não é sobre o número de filhos, porque isso diz respeito à realidade muito concreta de cada família, mas sim sobre como Deus consegue conduzir a nossa vida quando lhe damos esse espaço, de uma forma que não podemos prever. É a partilha de um caminho de discernimento trilhado em casal fruto da oração e da iluminação do Espírito. Para começar é preciso esclarecer(…)

Ler mais

Não tenhas medo!

“Meninos, calcem as sandálias e preparem as bicicletas!” O jantar acabara, e os mais novos já brincavam no jardim. “Onde vamos?” “Vamos dar um passeio e fazer a nossa oração familiar nos campos!” Animação geral. Todos adoramos ir rezar aos campos que ficam no fim da nossa rua, logo depois da curva da estrada. Alguns minutos mais tarde, paramos diante de um campo onde algumas ovelhas pastam e conversam na sua linguagem simpática. A brisa suave acompanha os nossos cânticos, e o balir das ovelhas é o fundo musical da nossa leitura orante da Palavra. De repente, o ladrar de(…)

Ler mais

Para melhor

A nova lei dos contratos de associação obrigou-nos a repensar toda a nossa logística familiar. Se até há pouco tínhamos tido, com vantagem, seis filhos na mesma escola, entre o ano e os dezassete, beneficiando do contrato de associação que equiparava o Colégio das Irmãs de S. José de Cluny à escola pública (com exceção do primeiro ciclo, que de qualquer forma era bastante acessível), agora tudo vai mudar. Sem orçamento para pagar a escola de todos, decidimos que, no próximo ano letivo, todos vão deixar o colégio. A decisão não tem sido fácil para nós, pais, e tem-nos roubado(…)

Ler mais