Domingo XXVIII do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga O BANQUETE ESTÁ PREPARADO Domingo. O banquete está preparado, a festa está pronta. É hoje! Vinde às Bodas! Desde o início da História Sagrada, que o amor de Deus se exprimiu e celebrou através de refeições festivas. Na verdade, partilhar uma refeição com aqueles que nos são próximos ou queridos é, em qualquer cultura e em qualquer tempo histórico, um sinal de amor e predileção. Assim, a imagem de um banquete divino, consumado sobre o monte do Templo, acompanhou os(…)

Ler mais

Domingo XXIV do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga O PERDÃO CURA QUEM PERDOA Hoje falamos de perdão, palavra cada vez mais difícil de entender no nosso mundo ferido. Escutemos! De onde vem o perdão, de onde nasce a necessidade de perdoar, e porquê fazê-lo? A Palavra de Ben-Sirá, do salmo, de S. Paulo e do Evangelho – toda a Palavra de hoje – aponta para uma única fonte, para uma única razão de ser do perdão: Deus. É Ele o único que verdadeiramente perdoa, pois nós, Suas criaturas,(…)

Ler mais

O manto de Fátima

Já me tinha esquecido de como Fátima é tão, tão azul. E tão branca. O azul e o branco, as cores de Maria, refulgem em Fátima como em nenhum outro lugar. “Paia!” Gritou o Daniel, quando estacionámos o carro. Não, desta vez não é a praia, Daniel. Desta vez é melhor. Desta vez é Fátima! Depois destes tempos tão duros espiritualmente, peregrinar a Fátima refresca a alma como poucas outras coisas. Ainda que o sol queime, ainda que o creme solar não seja suficiente para evitar cores mais vivas nas caras e nos braços expostos de todos: nota-se bem que(…)

Ler mais

Retirando as máscaras diante do Senhor

Foi um magnífico domingo da Ascensão, com direito a uma subida à montanha do Bussaco – não da Galileia -, e muita brincadeira nos seus riachos e esconderijos, subindo e descendo por entre árvores e cascatas. Pensávamos que tínhamos escolhido um lugar recatado para um piquenique com amigos, mas enganámo-nos: meio mundo pensou certamente o mesmo, e o Bussaco transbordava de vida, de gente e de alegria. Os portugueses são tão bons a desconfinar como foram a confinar, está visto! (Se derem por falta de alguns Power e de alguns Miranda Santos nestas fotos, é natural, pois nós também demos(…)

Ler mais

À chuva, ao encontro do Esposo!

O retiro de domingo foi maravilhoso. Mesmo. Deus é grande, e nunca Se deixa vencer em generosidade! Tivemos dez famílias, cheias de energia e muita alegria para partilhar. Começámos por invadir o santuário para a missa dominical. E que bom que é, começar o dia à volta do altar! A homilia do senhor padre Zé Fernandes foi muito forte, muito marcante, muito incómoda – mesmo ao jeito de Jesus. Obrigada, senhor padre! Depois da missa, tempo para café, bolinhos e alguns jogos divertidos em grande grupo. “Vamos fazer outra vez o jogo do patinho!” Pediam pequenos e grandes. Sim, fazemos!(…)

Ler mais