Os insensatos Apóstolos

Estamos a chegar ao fim da leitura dos Atos dos Apóstolos. Acompanhámos os Apóstolos durante cinquenta dias, e cá em casa, o entusiasmo foi grande. “Como é que eles cantavam depois de levarem vergastadas?” “E Paulo está feliz por ir morrer, como é possível?!” “Que cómico devia ser! Os fariseus desesperados e sérios, e os Apóstolos a saltar de alegria por sofrerem em nome de Jesus!” A insensatez dos Apóstolos contrasta estranhamente com a sensatez dos judeus e dos romanos. Por que raio é que os Apóstolos não procuravam os aplausos do mundo? É curioso como não leio na minha Bíblia frases(…)

Ler mais

As barras assimétricas da vida cristã

Nos treinos de ginástica artística, a Clarinha está a iniciar-se nas barras assimétricas. A piscina de esponjas em baixo, as barras por sobre a sua cabeça, o medo e a vertigem a espreitar, a respiração ofegante, o professor a encorajar… Com um salto elegante, a Clarinha agarra a primeira barra, rodopia sobre ela, e de um só fôlego, volta a largá-la para se lançar para a segunda, que agarra com firmeza. De vez em quando, cai desamparada na piscina de esponjas, para logo se lançar de novo no ar. «É uma sensação tão boa, mãe! Parece que voo!» Diz-me ela,(…)

Ler mais