Feliz Natal!

Última reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga FELIZ NATAL! “Hoje nasceu o nosso salvador, Jesus Cristo, Senhor.” É Natal! “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz”, profetiza Isaías, oito séculos antes do Natal, estendendo o olhar para lá do exílio babilónico, para lá de qualquer exílio, de qualquer guerra, de qualquer crise, de qualquer pandemia. “Para aqueles que habitavam nas sombras da morte, uma luz começou a brilhar.” É, por isso, a meio da noite que celebramos o Natal, essa explosão de luz(…)

Ler mais

Domingo XXVIII do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga O BANQUETE ESTÁ PREPARADO Domingo. O banquete está preparado, a festa está pronta. É hoje! Vinde às Bodas! Desde o início da História Sagrada, que o amor de Deus se exprimiu e celebrou através de refeições festivas. Na verdade, partilhar uma refeição com aqueles que nos são próximos ou queridos é, em qualquer cultura e em qualquer tempo histórico, um sinal de amor e predileção. Assim, a imagem de um banquete divino, consumado sobre o monte do Templo, acompanhou os(…)

Ler mais

Domingo XXVII do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga VINHAS, VINHATEIROS E VINDIMAS Este domingo, o Senhor vai declarar-nos o Seu amor num dos mais belos cânticos de amor de toda a Bíblia: o cântico da vinha. Escutemos com emoção desperta, deixemos as palavras cair no nosso coração como em terra fértil, convertamo-nos. Amor só com amor se paga. “Vou cantar, em nome do meu amigo”, começa Isaías. Ser amigo do Senhor, que privilégio o do profeta – e que privilégio o nosso! “O meu amigo possuía uma vinha…”(…)

Ler mais

Domingo XXV do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga A MAIOR RECOMPENSA O Senhor está perto, mais perto de nós do que nós próprios. Não desviemos o nosso olhar! “Procurai o Senhor, enquanto se pode encontrar, invocai-O, enquanto está perto”, diz Isaías. A Palavra soa a urgência: há um limite temporal que não pode ser ultrapassado. Quanto dura este “enquanto” do Senhor? A resposta vem no Evangelho: o Senhor passa “muito cedo”, e de novo “a meia manhã”, “ao meio-dia”, “pelas três da tarde”, e ainda “ao cair da(…)

Ler mais