O divórcio: norma ou exceção?

Num destes dias, a procurar notícias do mundo no meu telemóvel enquanto esperava por um filho no carro, deparei-me com um artigo confuso. Era um artigo sobre o recente divórcio de duas figuras conhecidas no nosso país, embora eu não faça ideia de quem são. O que me chamou a atenção foi a forma como o divórcio vinha anunciado. O texto abundava em expressões como “este (o divórcio) é um caminho que construímos juntos”, “ficará para sempre a família que formámos”, bem como em imagens de rostos felizes e divertidos. Li uma segunda vez, não fosse eu não estar a(…)

Ler mais

Ainda a jangada – e todos vós

No último post, falei-vos das nossas férias em família e de uma série de questões que me atravessavam o pensamento na altura. Bem-hajam pelos vossos comentários tão sinceros e bonitos! É uma alegria, para nós, lermos nomes novos e receber palavras bonitas sobre todo este trabalho que, como “cordéis dobrados em três”, como jangadas na água, como irmãos que vivem unidos, vamos construindo. Eu sei que a semente vai germinando, sim. E é precisamente porque o sei, que vos pedia feedback, alguma partilha do que vão vivendo a partir do que por aqui vão lendo. Seria mera vaidade, pedir-vos esta(…)

Ler mais

Amigos para sempre

Os meus filhos sonham com o Acampamento de Caná durante o ano inteiro. Não, não é um exagero, é a pura verdade. Neste momento, já estão a pedir para o próximo acampamento ser mais longo – e quem sabe não lhes fazemos a vontade? Uma das suas maiores alegrias é o reencontro de “velhos” amigos, uma amizade quase tão “velha” quanto eles próprios, no caso dos mais novos. E a alegria logo seguinte é a descoberta de novos amigos, quando as inscrições dizem que o acampamento vai ter famílias que desconhecemos. Se isto é verdade para as crianças, é-o também(…)

Ler mais

Uma Caravana rumo ao Céu

Terceiro de uma série de artigos sobre o carisma e a espiritualidade das Famílias de Caná O meu senhor sabe que as crianças são delicadas e que o gado miúdo e graúdo, que ainda mama, exige os meus cuidados; se os apressarem, ainda que só por um dia, todo o gado novo perecerá. Que o meu senhor queira passar adiante do seu servo; eu caminharei devagar, ao passo da caravana que me precede e ao passo dos meninos… (Gn 33, 13-14) Nos inícios do Movimento, durante uma pesquisa que eu fazia, na Internet, no contexto dos meus livros Os Mistérios(…)

Ler mais

Apanhámos o comboio para a santidade em família!

Testemunho da família Miranda Santos Em resposta ao desafio da família Marantes para comemorar o aniversário dos primeiros compromissos de Famílias de Caná, aqui fica o nosso testemunho de conversão a este Movimento, que já estava em falta neste site há algum tempo. Como já partilhámos recentemente, a nossa missão matrimonial começou em 2010. Uma missão começada com muita confiança de que era a desejada por Deus para nós, mas ao mesmo tempo com muito pouco certeza de como se desempenhava. Por isso desde o início nos colocámos o mais possível flexíveis àquela “brisa” muito suave do Espírito que foi(…)

Ler mais