O encontro em Fátima

Por esta altura, já devíamos saber que Deus nunca Se deixa vencer em generosidade. No entanto, os seus dons continuam a surpreender-nos! Foi assim Fátima, neste sábado dia 14. Apesar de eu ter passado toda a semana praticamente de cama, Nossa Senhora permitiu-me acordar cheia de forças e de alegria. E lá rumámos nós à casa da Mãe, para dar testemunho do dom que Deus nos fez. O salão estava tão cheio, que havia pessoas fora e nos corredores. Eram cerca de quinhentas pessoas. “Tanta gente, mãe! Eu tenho vergonha!” Diziam os mais novos. Também a Lúcia contorcia os dedos,(…)

Ler mais

Batismo

Ontem foi um grande dia: o Inácio Santos, com doze dias de vida, foi batizado! O Niall e eu tivemos a enorme honra de sermos os padrinhos de tão querida criatura. E lá fomos nós, em família, a Cascais, para celebrar a Vida divina deste “bebé de Caná”. Haverá dia mais belo do que o dia em que nos tornamos filhos de Deus? A mim, o batismo é das cerimónias religiosas que mais me comovem, pela simplicidade que esconde e revela ao mesmo tempo. Um pouco de água sobre a cabeça, e o Espírito Santo entra de rompante na alma(…)

Ler mais

À sombra do Santuário #3

Duas e meia da tarde de domingo. Armados de enxadas, pás, baldes, uma motosserra, garrafas de água fresquinha e grandes sorrisos, oito Famílias de Caná e outros simpáticos e generosos paroquianos de Mogofores começam a chegar ao quintalinho à sombra do Santuário, onde já nos espera o senhor padre Taveira. E é aí mesmo, no meio da terra, das árvores e das ervas, que rezamos o nosso terço, entregando a Maria todo o trabalho da tarde e todas as famílias que, no futuro, aqui vão recolher as graças do céu. Depois, mãos à obra, que o trabalho urge! O sol(…)

Ler mais

À sombra do Santuário #2

“Tenho uma surpresa para vós”, anunciou baixinho o nosso querido pároco Joaquim Taveira, no final da Eucaristia há dois domingos atrás. “Venham comigo.” Seguimos, curiosos, os seus passos alegres e apressados. Levou-nos ao pequeno quintal abandonado, ao lado do ginásio do colégio, à sombra do Santuário. Não percebi. “Vê este espaço, Teresa? Fica à sombra do Santuário. Como as Famílias de Caná! Decidi que será vosso. O vosso jardim. Como bem quiserem! Falem com o senhor arquiteto, que tanto tem servido a nossa paróquia e o santuário, e que é sempre tão disponível, e peçam-lhe que desenhe o vosso sonho!”(…)

Ler mais

À sombra do Santuário#1

Mas tu, Belém-Efrata, tão pequena entre as famílias de Judá, é de ti que me há de sair aquele que governará em Israel. (Mq 5, 1) Quando eu era criança, e depois adolescente, jovem e jovem adulta, passava muitas vezes de comboio na linha norte, entre Aveiro e Coimbra. Como não sou destes lados, mas do interior, de Castelo Branco, desta linha norte conhecia apenas isso mesmo: Aveiro e Coimbra. Das povoações situadas entre as duas cidades apenas sabia o nome, escrito a letras gordas em letreiros nas estações e nos apeadeiros da linha. E era próximo de uma dessas(…)

Ler mais