A suspensão das missas e a nossa fome

Acabo de escutar a norma da Conferência Episcopal Portuguesa, suspendendo a celebração comunitária da Eucaristia, diária e dominical, nos próximos tempos. Obedecendo, como sempre, aos nossos bispos, permito-me contudo algumas reflexões e deixo um desafio. Desde os tempos da Igreja primitiva, os cristãos ficaram conhecidos por se aventurarem onde mais ninguém se aventurava, cuidando dos leprosos, das vítimas da peste, dos tuberculosos, dos doentes com SIDA. Há milhares de mártires entre os cristãos que, sem medo de serem contagiados por cada uma destas doenças sempre mortais, dedicaram o seu tempo a servir os outros. Mártires da Eucaristia, capazes de levar(…)

Ler mais

Domingo XXXIII do Tempo Comum, ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga CABELOS AJEITADOS PARA ENTRAR NO CÉU Texto após texto, a Palavra vai abrindo caminho para o grande final. E enquanto as nossas mentes se povoam de imagens aterradoras, S. Paulo vem dizer que a única coisa que importa é o aqui e o agora do dever tranquilo… “Naquele tempo, comentavam alguns que o templo estava ornado com belas pedras e piedosas ofertas”. Grandioso e carregado de História, o Templo de Jerusalém impressionava qualquer um. Mas Jesus não se deixa iludir:(…)

Ler mais

Domingo III de Páscoa

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga BOM ALMOÇO! Peixe sobre as brasas, pão fresco, uma pergunta – “Tu amas-Me?” – e um desafio: “Segue-Me.”  Que belo programa para este domingo! “Já vos proibimos formalmente de ensinar em nome de Jesus, e vós encheis Jerusalém com a vossa doutrina”, diz o sumo sacerdote aos apóstolos. Eles respondem sem hesitação: “Deve obedecer-se antes a Deus que aos homens.” Que entusiasmo o dos primeiros cristãos! Com que alegria davam testemunho e ensinavam a doutrina! Ainda mais surpreendente, para nós(…)

Ler mais

Asia Bibi e o dom da fé

“Meninos, tenho uma grande notícia para vos dar”, anunciei há dias, reunindo a família junto ao Canto de Oração Familiar. A rebentar de curiosidade, todos se sentaram para me ouvir. “Asia Bibi foi libertada!” Gritos de alegria, palmas e muita animação. É que cá em casa, há anos que rezamos diariamente por esta grande cristã paquistanesa. A Sara é, por norma, quem primeiro se lembra desta intenção, antes do terço familiar. Nos dias que se seguiram ao anúncio, falámos do assunto com muita frequência. “Mãe, a Asia Bibi já pôde abraçar os filhos?” Queria saber a Lúcia, que tem uma(…)

Ler mais

A mais longa viagem

A mais longa viagem, disse alguém um dia, é a que vai da cabeça ao coração. O Niall tem um amigo sacerdote, na Irlanda, que lhe disse: “Cruzei-me mais vezes com ateus durante o meu curso bíblico do que no resto da minha vida.” Conhecer a Bíblia não é um passaporte para a fé. Eu nunca fiz nenhum curso bíblico (infelizmente), mas já escutei trechos de vários, a viva voz, aqui no nosso país. Se alguns me encantaram, outros eram, sem dúvida alguma, um incentivo ao ateísmo ou, pelo menos, um incentivo à negação das verdades católicas tal como as(…)

Ler mais