Laudato Si e a casa comum da nossa aldeia

Vivemos um ano aniversário da Laudato Si. Tenho grandes expetativas para este ano! Aos quinze anos, decidi que o meu primeiro filho se chamaria Francisco, em honra de S. Francisco, o pobrezinho que cantava à chuva e que brincava com as flores, enquanto se entregava por completo ao amor de Deus na oração contemplativa e no serviço aos últimos dos últimos. O Niall aceitou a escolha deste nome. Hoje, o nosso Francisco tem 21 anos, e tanto ele como os seus irmãos estão acostumados a brincar à chuva, a subir às árvores, a plantar flores, a colher frutos, a tomar banho(…)

Ler mais

Manter a calma em tempos de vírus

A crise que estamos a viver está a gerar uma onda de pânico internacional. O imenso tempo livre que de repente, muitos de nós, pais de filhos pequenos, temos nas mãos, não ajuda a manter a calma, pois permite-nos mais tempo também para ler as notificações do whatsapp e seguir todas as atualizações da situação mundial, ao minuto. Já não há conversas sobre outros temas, e tudo o que foi dito ou escrito como preparação desta Quaresma já está desatualizado. No último dia em que fui à escola, uma colega e amiga perguntava-me: “Teresa, como fazes para estar tão calma?(…)

Ler mais

Não tenhas medo!

“Meninos, calcem as sandálias e preparem as bicicletas!” O jantar acabara, e os mais novos já brincavam no jardim. “Onde vamos?” “Vamos dar um passeio e fazer a nossa oração familiar nos campos!” Animação geral. Todos adoramos ir rezar aos campos que ficam no fim da nossa rua, logo depois da curva da estrada. Alguns minutos mais tarde, paramos diante de um campo onde algumas ovelhas pastam e conversam na sua linguagem simpática. A brisa suave acompanha os nossos cânticos, e o balir das ovelhas é o fundo musical da nossa leitura orante da Palavra. De repente, o ladrar de(…)

Ler mais