Mais uma bela Família de Caná!

A nossa missão na Suíça, em Zurique, há ano e meio, já deu frutos: no sábado, na missa vespertina, tivemos o compromisso Família de Caná da Natércia e do Martinho, os queridos amigos que conhecemos na altura. Que dia tão bonito! De férias em Portugal, a Natércia e o Martinho não queriam perder a oportunidade de fazer o seu compromisso. A ideia inicial seria fazê-lo no Acampamento, rodeados de mais Famílias de Caná, mas nessa altura, já ambos estarão de volta ao trabalho na Suíça. Depois pensámos: cada Família de Caná tem o seu tempo, o seu percurso, o seu(…)

Ler mais

Em missão, mas sempre em casa

No sábado passado, dia 6 de outubro, retomámos as nossas Missões de Caná, como lhes chamamos, fazendo-nos novamente à estrada. Têm estado atentos à nossa agenda missionária, consultando os Eventos, para descobrir onde nos podem encontrar? Desta vez, a estrada levou-nos ao Barreiro, bastante longe de casa, à paróquia de Palhais, entregue aos passionistas. Que belo dia passámos! O Senhor, na sua misericórdia, permitiu-nos uma pausa na virose que há uns dias afetava filho após filho, para só ser retomada no domingo de manhã, já em casa 🙂 Como sempre, antes da viagem pensámos em forma de associar um divertido Tempo(…)

Ler mais

Brincar em modo de retiro

Os encontros Famílias de Caná são sempre, como bem diz o nome, em família. Alguns ensinamentos reúnem a família toda, outros são feitos separadamente para pequenos e para grandes. E há sempre crianças a passar! Mas um retiro não é só feito de palavras, não! Também é feito de brincadeira, porque a brincar também louvamos o Senhor, e de que maneira! Brincar com os filhos é talvez o dever mais divertido dos pais. Dever? Sim, dever. Todos os pais têm a obrigação de brincar com os filhos de vez em quando! Um dever que rapidamente se transforma em prazer… Assim,(…)

Ler mais

A neve de Nossa Senhora

Santa Teresinha, minha amiga desde a infância, conta na sua autobiografia um episódio que sempre me tocou: Não sei se já vos falei do meu amor pela neve. De muito pequena, a sua brancura encantava-me. Um dos meus maiores prazeres era passear sob os flocos de neve. (…) Enfim, sempre desejara que no dia da minha Tomada de Hábito a natureza estivesse como eu, vestida de branco. Na véspera desse belo dia, olhava tristemente para o céu cinzento, de onde se escapava, de tempos a tempos, uma chuva fina; a temperatura era tão amena, que não esperava neve. (…) Mas(…)

Ler mais

Acolher e ser acolhido

Na Suíça, fomos acolhidos em duas casas. Uma, o apartamento do senhor padre Walfrido, um simpático missionário brasileiro responsável pela missão portuguesa em Zurique. A outra, o apartamento do Liberto e da Beta, pais da Fátima, do João e do Francisco (que irá nascer em maio) e que, conhecendo-nos através de uma entrevista na Angelus TV, de imediato nos desafiaram a ir ter com eles à Suíça. Mas se em tamanho estas casas eram pequenas, em acolhimento eram bem espaçosas! Durante três dias, não faltou comida abundante sobre a mesa, quais Bodas de Caná, chocolates suíços à discrição, passeios à(…)

Ler mais