Retiro para namorados adiado – Sobe à montanha em setembro

O retiro de namorados tem sido muito ansiado por vários jovens. No entanto, nesta altura a maioria ainda está em época de exames, com recursos e melhorias a ocupar todo o espaço na mente e na vida. Porque as inscrições para este fim-de-semana eram poucas, não permitindo aquela experiência de grande grupo, de festa e alegria que nos caracterizam, achámos por bem adiar para o fim-de-semana de 11 e 12 de setembro. Vamos desde já aceitar as vossas inscrições, aqui. Apressem-se, porque embora queiramos mais jovens do que tínhamos, o espaço continua a ser limitado. Passem a palavra, partilhem nos(…)

Ler mais

Sobe à montanha – retiro para namorados

Nos próximos dias 10 e 11 de julho vamos ter o nosso primeiro retiro para namorados! É um trabalho que contamos fazer cada vez mais, este de ajudar a lançar as bases de uma família católica antes ainda de ela nascer. E como estamos entusiasmados! O retiro vai ser na serra da Lousã, perto de Miranda do Corvo, no santuário de Nossa Senhora da Piedade de Tábuas. Ficaremos em regime de acantonamento, ali no seio de uma natureza exuberante, no sopé da montanha. E o Senhor irá mesmo desafiar-nos a subir à montanha! Uma subida interior, que se manifestará numa(…)

Ler mais

O nosso retiro de S. José

Foi com uma alegria imensa que nos dirigimos ao santuário Nossa Senhora Auxiliadora, na manhã de sábado. Há tantos meses que não estávamos todos juntos, num retiro! A pressa era muita, e ninguém queria atrasar o encontro ou o reencontro. As famílias chegaram pontuais, às nove e meia da manhã, como combinado. Mas a maior novidade deste retiro não eram as famílias: eram os jovens. Já estamos acostumados ao encanto que as crianças e os bebés de peito trazem aos nossos encontros, e houve muitos para nos encantar. Mas desta vez tivemos aquela alegria especial que só os jovens transmitem,(…)

Ler mais

Nove anos, “dois a dois”

Testemunho da família Miranda Santos: Quando começámos a namorar, eu e a Sónia tínhamos já algum caminho percorrido de discernimento vocacional. Ambos fomos agraciados com experiências bastante enriquecedoras de oração e missão através das quais fomos abrindo os ouvidos ao Espírito para escutarmos o chamamento que Deus nos fazia. E embora de forma diferente, ambos sentimos atracção pela vida consagrada, mas para ambos o veredicto final foi de que a vontade de Deus era que nos dedicássemos à missão concreta da família. Assim, quando nos conhecemos já estávamos neste ponto em que sabíamos o caminho que queríamos seguir, só faltava(…)

Ler mais

Namoro, matrimónio, divórcio e muita confusão

“Mãe, não imaginas a conversa surreal que tive hoje com uma colega minha”, disse-me a Clarinha, de dezasseis anos, à hora de almoço. Alguns dias na semana, ela vem a casa almoçar comigo. “E esta colega é menina de catequese e missa, como eu! E ainda por cima é uma querida. Gosto muito de conversar com ela, mas…” “Então, conta lá.” “Perguntei-lhe, sabes, por perguntar, se ela se queria um dia casar. Eu gosto de pensar na minha vocação, imaginar qual será, sabes… Ela respondeu: «Casar? Nem pensar! Que disparate! Nunca!» Eu fiquei admirada com a reação e perguntei-lhe porquê.(…)

Ler mais

Namorados, e então?

“Mamã, tenho uma amiga e não sei como é que ela existe.” “O quê, Lúcia?” “Sim, ora vê: ela diz que os pais não estão casados, são só namorados. Explica-me: como é que ela nasceu?” Dei-lhe a explicação possível, por entre sorrisos divertidos dos mais velhos, à volta da mesa do jantar. Mas isto de separar biologia e sacramento, ou biologia e decisão social, quando se conversa com uma menina de oito anos, não é tão simples quanto parece! O David acrescentou então: “Sabes, Lúcia, é normal não ter os pais casados. Há vários meninos assim, não é só a(…)

Ler mais

Tempo de Casal em jeito de retiro

“Está, Teresa? Acabo de aterrar em Lisboa. Devo chegar a casa pelas seis da tarde!” O Niall ligava-me do aeroporto, depois de mais uma das suas frequentes viagens de dois ou três dias ao estrangeiro. Mas eu não estava em casa… “Niall, eu estou em Fátima! Sim, foi hoje a entrevista. Porque não páras aqui, e namoramos um bocadinho?” Há muito que Fátima se tornou local de namoro para nós. Afinal, não foi em Fátima que nos casámos, há vinte anos atrás? “Ena, estás a falar a sério? Vou já para aí.” Quando surgiu o convite para estar em Fátima(…)

Ler mais

Um namoro em Caná… No século XXI

Escrito pelo Francisco Power e pela Sofia Portela: Antes de começar, uma breve apresentação: o Francisco já toda a gente sabe quem é, ilusionista, futuro engenheiro mecânico, e tal… A Sofia Portela tem 18 anos, é de Sintra e está a tirar licenciatura em Ciências Musicais na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Vem de uma família católica, é organista e salmista na sua paróquia e pertence às Famílias Hospitaleiras, que são uma “sequela” da Juventude Hospitaleira. Francisco: Acordei no dia 20 de setembro de 2014 entusiasmado e preparado para um dia de retiro das(…)

Ler mais