Deus por entre as tendas

Os Acampamentos de Caná são férias, mas férias com Deus pelo meio. Estamos acampados um pouco ao jeito do povo de Israel no deserto: por entre as nossas tendas, caminha o Senhor, qual coluna de nuvem ou de fogo. E como o povo de Israel, também nós temos no centro do acampamento a “Tenda da Reunião”, o Canto de Caná, a que os mais pequeninos chamavam “aquela cabana de madeira”. Foi pois em ritmo bem marcado de oração que vivemos estes dias. No centro, a missa diária. E que missa! Crianças, bebés, adolescentes, pais e mães, famílias completas diante do(…)

Ler mais

Cantando, dançando e tocando para o Senhor

Ontem, mesmo antes de iniciarmos a nossa oração familiar, decidimos filmar um bocadinho da nossa festa: a canção de abertura. Desta vez, foi “Bendizei Deus”, um cântico carismático de que muito gostamos. O Frankie tocou guitarra, as meninas tocaram ferrinhos e matracas, o David tocou cajon, o António tocou com duas peças de lego, a Sara fartou-se de dançar. E o Daniel? Bem, o Daniel… Vejam por vocês mesmos! E aí em casa? Há festa, há música, há alegria à hora da oração familiar? Contem-nos como é e enviem os vossos vídeos!

Ler mais

Minha casa, meu mosteiro

Segundo artigo de uma série de artigos sobre o carisma e a espiritualidade do Movimento Há uns anos, passando por Fátima, entrei no Carmelo para rezar Vésperas com as Irmãs, de acordo com a permissão explícita no seu horário. Ajoelhei-me na igreja acolhedora, enquanto uma Irmã saía da clausura para preparar o altar e expôr o Senhor. Fez tudo com gestos respeitosos, eloquentes, e regressou à clausura. Alguns minutos depois, um ruído de passos alertou-me para a chegada de toda a comunidade ao coro da igreja, por detrás das grades. O órgão começou a tocar, e vozes melodiosas começaram a(…)

Ler mais

Uma família cristã normal

Durante estes cinquenta dias de Páscoa, lemos em família, como certamente todas as Famílias de Caná fizeram, os Atos dos Apóstolos, dia após dia. As leituras do missal, na verdade, percorrem este livro numa sequência magnífica, deixando muito pouco de fora, e culminando no Fogo do Pentecostes (não deixem de ler os artigos que tanto nós, como a família Miranda Santos publicámos sobre as nossas vivências familiares com este Fogo e este Sopro!) Um dos vários detalhes que nos ficou desta leitura dos Atos em tempo pascal foram frases como estas: Depois de ter sido batizada, bem como os de(…)

Ler mais

990* centímetros cúbicos de Sabedoria

Testemunho da Olívia Batista: Quase, quase a terminar este tempo da Páscoa, queria partilhar convosco uma pequena mudança na nossa oração familiar, que tem vindo a ser constantemente adaptada desde o início da nossa caminhada das Famílias de Caná. No início rezávamos um Pai Nosso, uma Avé Maria e um “boa noite Pai do Céu”, depois começámos a consagrar-nos à Mãe de Caná (de folha na mão, para rezar bem), mais tarde introduzimos o pedido de intercessão aos Santos Padroeiros (escolhidos por cada um de nós), os agradecimentos do dia e o Shemá. Muito mais tarde, um mistério do Rosário,(…)

Ler mais