Domingo de Páscoa! Aleluia!

Aqui fica a reflexão semanal que escrevi, publicada, como sempre, no nosso jornal diocesano Correio de Vouga, com os nossos votos de uma Santa e muito frutuosa Páscoa 2o2o. ELE ANDA POR AÍ! ALELUIA! Aleluia! Hoje é Domingo de Páscoa, o primeiro dia da semana, o primeiro dia da Nova Criação. Cristo Ressuscitou! Aleluia! “Maria Madalena foi de manhãzinha, ainda escuro, ao sepulcro.” Eis o primeiro movimento da ressurreição, que é também o primeiro movimento bíblico: levantar-se e sair. Ainda que seja noite. Ainda que esteja escuro. Ainda que não saibamos para onde exatamente. Ainda que caminhemos entre túmulos. Madalena(…)

Ler mais

Domingo V da Quaresma, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga SOMOS MORTAIS “Vou abrir os vossos túmulos e deles vos farei ressuscitar, ó meu povo”, diz o Senhor em Ezequiel, numa das passagens mais poderosas da Antiga Aliança. E numa das passagens mais poderosas do Evangelho, Jesus ressuscita Lázaro. “Eu não te disse que, se acreditasses, verias a glória de Deus?” Morte, medo, pânico. Os nossos dias, as nossas mensagens de whatsapp, as notícias atualizadas ao minuto, estão cheios disto, agora que vivemos em plena epidemia covid-19. Pela primeira vez(…)

Ler mais

Os sapatos

A Semana da Vida apanha-me sempre num turbilhão de emoções e pensamentos. É que o mês de maio, das flores, da mãe, da ressurreição, da primavera, da vida – o mês de maio, na minha casa, é o mês da morte. Porque foi no dia 16 de maio que o meu pai partiu para Casa, há 28 anos atrás. E foi no dia 19 de maio que o meu filho Tomás partiu também para Casa, há 13 anos atrás. Cada um dos meus filhos tem uma caixa de cartão desde o dia em que nasceu, para onde vou lançando, durante(…)

Ler mais

Domingo V de Páscoa, ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga QUAL O INGREDIENTE? As leituras destes dias pascais lançam-nos nos tempos que hoje vivemos, entre o “já” da ressurreição e o “ainda não” da felicidade eterna, entre a omnipresença de Jesus na nossa vida e a sua aparente ausência de tantos momentos. “Quando Judas saiu do Cenáculo…” O Evangelho começa com esta triste introdução. O desenvolvimento natural, que esperaríamos de um qualquer outro evento dramático que se iniciasse com uma traição, seria algo como “Jesus entristeceu-se”, ou “o medo instalou-se”.(…)

Ler mais

Os Cânticos, Madalena e os cânticos

Não importa o quão preparados pensamos estar, a Páscoa apanha-nos sempre de surpresa. Os Apóstolos foram os primeiros a serem tomados por esta surpresa absoluta, divina, capaz de dividir a História em duas. Por isso, quando a Páscoa me apanha de surpresa, não devo estranhar… Num post recente, deixei-vos inquietos ao falar desta necessidade de ir desenterrar o Aleluia pascal tão fundo por vezes, debaixo de tantos escombros e tanta lama. Mas não é sempre assim! Desde o dia de Páscoa que o meu coração e a minha mente se têm centrado nos magníficos relatos da ressurreição de Jesus, e(…)

Ler mais