A vida em Mim maior

João Batista é um profeta verdadeiramente grande, como disse Jesus aos seus amigos. Algumas das suas afirmações continuam a ecoar em nós e nas nossas igrejas, ajudando-nos a perceber o mistério de Deus: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” é talvez a mais poderosa. Mas há outra que alimenta a minha oração continuamente: É preciso que Ele cresça e eu diminua. (Jo 3, 30) Se João foi grande, é precisamente porque foi capaz de diminuir. E diminuir na nossa importância não é, de todo, fácil! O nosso “eu” será, até ao fim da vida, o(…)

Ler mais

Domingo III do Advento, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga JOÃO DEIXOU-SE BARALHAR POR JESUS… A Palavra deste domingo é um convite impressionante à alegria. Não deixemos passar a graça de Deus em vão… Deus tem uma forma muito peculiar de agir (achamos nós!) e um sentido de humor que não para de nos surpreender. De facto, parece que Deus Se diverte carinhosamente a baralhar as nossas convicções e os nossos programas. No Evangelho de hoje, é João Batista que se sente confuso perante Jesus: “És Tu aquele que há(…)

Ler mais

João Batista ou Pai Natal?

A grande personagem do Advento “secular” na nossa sociedade é, sem sombra de dúvida, o Pai Natal. Encontramo-lo sentado em todas as montras, pendurado nas janelas e nas chaminés, passeando nos centros comerciais e nas baixas citadinas. É simpático, este velhinho gorducho e bem agasalhado, que dá fortes gargalhadas e oferece presentes às crianças. Não vemos, naturalmente, nada de errado nesta personagem bem disposta, nem nenhuma contradição com o Natal de Jesus. Não há nada de ofensivo no Pai Natal, antes pelo contrário, pois ele é amigo de todas as crianças. Mas a grande personagem do verdadeiro Advento (excluindo Maria(…)

Ler mais