Domingo XVIII do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga Nota: esta reflexão “irá de férias” e regressará no dia 28 de agosto TEREMOS NÓS VERDADEIRA SEDE? “Abris, Senhor, as Vossas mãos e saciais a nossa fome”, cantamos no salmo responsorial. O banquete está pronto. Celebremos a Eucaristia! O povo de Deus estava exilado na Babilónia. Uma segunda geração nascera e crescera em terra estrangeira, e aí estabelecera morada confortável. Como é fácil acomodarmo-nos! Sem guerras, fome ou perigo, o povo ambientara-se e não tinha desejo sincero de regressar a(…)

Ler mais

Os insensatos Apóstolos

Estamos a chegar ao fim da leitura dos Atos dos Apóstolos. Acompanhámos os Apóstolos durante cinquenta dias, e cá em casa, o entusiasmo foi grande. “Como é que eles cantavam depois de levarem vergastadas?” “E Paulo está feliz por ir morrer, como é possível?!” “Que cómico devia ser! Os fariseus desesperados e sérios, e os Apóstolos a saltar de alegria por sofrerem em nome de Jesus!” A insensatez dos Apóstolos contrasta estranhamente com a sensatez dos judeus e dos romanos. Por que raio é que os Apóstolos não procuravam os aplausos do mundo? É curioso como não leio na minha Bíblia frases(…)

Ler mais

No meio de dois ou três

Testemunho do senhor padre António Assunção: Olá Teresa e todos Continuação de Santa Páscoa Faço assim esta partilha e não no Comentário para não perturbar a caminhada pascal com oração e penitência (a possível numa solenidade) pelos sacerdotes. Por mim agradeço essa oração e “penitência” pois estes dias estão a ser para mim (que cá estou e não sei se cá estarei depois desta turbulência, durante ela tem morrido tantos padres alguns com fama de santidade) também ocasião de reflexão e oração na tentativa de aprender (cf Mt 18, 1-4) diante do que deverá ser inevitavelmente diferente no futuro (e(…)

Ler mais

O suspiro do veado e a Eucaristia – um desafio

Domingo de Páscoa. Jesus ressuscitou! Aleluia! Aleluia! De manhã cedinho, os meninos correram o jardim à procura dos ovos cozidos e pintados na véspera. E que festa, quando encontravam algum! Houve, claro, quem já não acordasse a tempo de encontrar nenhum: Depois, munidos de enxadas, escavaram a horta à procura do Aleluia. E que fundo ele estava este ano… A Sara, triunfante, encontrou-o. Graças a Deus! A avó tinha pedido ao pai que comprasse, em seu nome, um ovo gigante de chocolate para cada menino. “Obrigado, vovó!” Depois de um pequeno-almoço cheio de chocolate e doces, fizemos a celebração da(…)

Ler mais

Pedras Vivas

No muro exterior de uma igreja que visitei recentemente, estava um letreiro gravado com a seguinte inscrição: “À memória feliz do nosso antigo pároco, o padre…, com profunda gratidão pela obra maravilhosa que nos deixou: a restauração da casa paroquial e o monumento a Nossa Senhora.” Há algum tempo, em conversa com um amigo, recordei algumas das Madres Superioras do antigo colégio dos meus filhos, e referi uma que me marcou especialmente, ao que ele respondeu: “Sim, essa irmã era simpática, mas não deixou obra. A que a seguiu, essa sim, deixou obra feita.” Referia-se, como depois me explicou, à(…)

Ler mais