O bem e o mal

Reflexão da Olívia Batista: Todos os dias ouvimos e vemos através das redes sociais e dos meios de comunicação relatos de acontecimentos terríveis que nos deixam tristes, desanimados e revoltados, notícias de violência doméstica, mortes, adolescentes que caem nas malhas da droga, suicídios e desavenças, intrigas e perseguições. Algumas destas notícias dizem respeito a pessoas que não conhecemos, mas, num dia ou noutro as notícias que nos chegam são de pessoas a quem estimamos, de amigos próximos e familiares, e “os nossos males doem sempre muito mais…” Perante isto a inevitável pergunta exterioriza muitas vezes o que sente o coração:(…)

Ler mais

Deus por entre as tendas

Os Acampamentos de Caná são férias, mas férias com Deus pelo meio. Estamos acampados um pouco ao jeito do povo de Israel no deserto: por entre as nossas tendas, caminha o Senhor, qual coluna de nuvem ou de fogo. E como o povo de Israel, também nós temos no centro do acampamento a “Tenda da Reunião”, o Canto de Caná, a que os mais pequeninos chamavam “aquela cabana de madeira”. Foi pois em ritmo bem marcado de oração que vivemos estes dias. No centro, a missa diária. E que missa! Crianças, bebés, adolescentes, pais e mães, famílias completas diante do(…)

Ler mais

Os tempos do tempo

Testemunho da Olívia Batista Numa destas semanas lia um artigo em que uma senhora com cerca de 80 anos dizia que o grande problema das sociedades modernas é a falta de rotina. Argumentava ela que, num dia com vinte e quatro horas, devíamos dormir oito, trabalhar outras oito e ter como horário de lazer as restantes oito, e assim existia equilíbrio na vida das pessoas. Ao ler aquilo fiz a mim mesma a seguinte pergunta: “onde estão então as minhas oito horas de lazer?” Todos sabemos que a vida hoje é bem mais agitada do que algum dia foi, temos(…)

Ler mais

E o fogo desceu

Sábado, Vigília de Pentecostes. “É agora que acendemos o fogo?” O António não pára de perguntar, e os irmãos acompanham-no na expetativa. Em “Náturia”, o descampado por detrás da nossa casa, já recolheu troncos suficientes para aguentar o fogo a noite inteira, e a churrasqueira está pronta. Mas é preciso esperar pelo serão, que as vigílias acontecem depois do pôr-do-sol, à boa maneira judaica! O Daniel, quase com seis meses, faz um soninho curto na sua cadeirinha, dentro de casa. Mesmo a calhar, que a noite está fria e, assim, não precisamos de o trazer cá fora. Como costume, cabe(…)

Ler mais

A Páscoa do Senhor ou as nossas páscoas

Não há, na nossa casa, tempo litúrgico mais ansiado do que o Tríduo Pascal. Não há, para nós, três dias mais queridos do que estes que hoje começam. São dias solenes, majestosos – e belos. Por eles, para os viver bem, estamos dispostos a deixar tudo. Em casa, poucas coisas acontecem nestes dias. A preparação foi feita, pela oração familiar quaresmal, pelas histórias de fé que fomos contando à volta da mesa e que nos chegam dos sites, blogues e notícias católicas que vamos seguindo. Agora é hora de sair de casa e celebrar na Igreja, e nenhuma altura do(…)

Ler mais