Qual é a pressa?

Reflexão da Olívia Batista: Ao longo das duas últimas semanas tenho ouvido inúmeras vezes “este ano o Natal chegou mais cedo”, ou “já fizemos a Árvore de Natal”… todos os anos se repete esta pressa desenfreada para comprarmos os brinquedos, doces (que correm o risco de passar da validade) mas confesso que este ano me parece cedo demais, impositivo demais… superfícies comercias, iluminações acesas nas ruas, publicidades, partilhas nas redes sociais… afinal qual é a pressa? Tudo tem o seu tempo e no ano litúrgico não há vazios! Estamos sempre a caminhar em frente, não a saltitar apenas para as(…)

Ler mais

A Palavra da Semana

Testemunho da Olívia Batista: Com o fim do tempo de férias vemos muitas vezes renovada a vontade de fazer as coisas de forma diferente, implementar novas rotinas ou reavivar algumas actividades que entretanto se perderam algures entre a primavera e o verão! Viver ao ritmo do ano escolar leva-nos muitas vezes a “fazer férias” até das coisas mais simples como a catequese familiar que, por ser familiar, nunca deveria ter férias… e é por isso que estamos a preparar-nos para viver ao ritmo do ano litúrgico com mais afinco, não somente nos tempos “fortes” como o Advento, Natal, Quaresma e(…)

Ler mais

O bilhete

Testemunho da Olívia Batista: Durante a homilia deste domingo, o nosso pároco usou uma imagem muito interessante acerca desta nossa viagem neste mundo; depois de ter falado um pouco sobre a riqueza e a pobreza e de dizer que “existem pessoas tão pobres, tão pobres que só têm dinheiro, não têm mais nada”, fez-nos reflectir sobre a nossa vida e sobre a forma como a vivemos e sobre o que andamos aqui a amealhar…   Disse-nos também que desde o início da nossa conceção Deus oferece-nos um “bilhete”, ainda em branco, sem destino, sem hora de partida. A hora, essa(…)

Ler mais

Começar por ser apenas um…

Testemunho do João e da  Marta Antunes: Como algumas vezes a Teresa tem referido (e bem), alguns de nós estão ausentes muitas vezes da partilha das Famílias de Caná, que para nosso bem poderia ser mais regular. Falo da partilha em presença ou em contacto e é da nossa família que vos quero falar hoje. A nossa Família de Caná é constituída por dois membros, eu e o meu marido João. E o facto de não termos filhos será provavelmente um dos motivos pelos quais possamos não fazer o esforço necessário a tornar mais frequente esta partilha. Assim, aqui estamos(…)

Ler mais

Ainda a jangada – e todos vós

No último post, falei-vos das nossas férias em família e de uma série de questões que me atravessavam o pensamento na altura. Bem-hajam pelos vossos comentários tão sinceros e bonitos! É uma alegria, para nós, lermos nomes novos e receber palavras bonitas sobre todo este trabalho que, como “cordéis dobrados em três”, como jangadas na água, como irmãos que vivem unidos, vamos construindo. Eu sei que a semente vai germinando, sim. E é precisamente porque o sei, que vos pedia feedback, alguma partilha do que vão vivendo a partir do que por aqui vão lendo. Seria mera vaidade, pedir-vos esta(…)

Ler mais