Domingo XI do Tempo Comum, ano A

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga DEIXEMO-NOS OLHAR PELO SENHOR Sobre o monte Sinai e sobre o monte da Galileia, sobre o monte da rotina e sobre o monte da paróquia, Deus chama, consagra e envia um povo no seu amor. É a mensagem deste domingo, no regresso ao tempo comum da Igreja, no regresso à quase-normalidade da nossa vida. Libertado do domínio do faraó, o povo hebreu partiu em direção à montanha e acampou à sua beira. Seria aí que Deus lhes falaria, como prometera.(…)

Ler mais

“Não tenho filhos. Porquê? Para quê?”

Antes de termos filhos – o Francisco só chegou dois anos depois de nos casarmos – o Niall e eu íamos à missa todos os dias, sem exceção, prática que iniciámos na universidade. É uma das saudades que tenho, a missa diária. Que bem que nos fazia, e como alimentava a nossa relação com Deus! Um dia, quando deixarmos de ter bebés ou filhos pequeninos, quando deixarmos de correr de escola em escola para recolher crianças, quando deixarmos de ter TPCs para orientar, contamos retomar a prática. Vai ser tão bom! Antes de termos filhos, o Niall e eu trabalhávamos(…)

Ler mais

Partidas e chegadas, estrelas e relâmpagos

No sábado de manhã, o Francisco e a Clarinha partiram para Taizé. Há muito que sonhavam fazer esta viagem, e depois de esperarem, em vão, por uma compatibilidade de datas com as peregrinações da diocese e de outros grupos jovens, decidiram ir sozinhos. A eles juntaram-se duas amigas, e lá foram felizes, num autocarro cheio de jovens portugueses. Parece que já lá chegaram, a julgar pelas fotos enviadas por whatsapp domingo ao fim da tarde: Durante uma semana, irão rezar, conhecer outros jovens, partilhar, meditar a Palavra. Taizé marcou profundamente a minha juventude e a do Niall, e certamente fará(…)

Ler mais

A rotina de quem não tem rotina

Ao longo dos anos, muitos leitores deste site têm-me dado a alegria de me escrever, partilhando comigo a sua caminhada, os seus problemas e as suas alegrias. Frequentemente, colocam-me questões, que eu vou respondendo individualmente. Porque muitas destas questões se repetem, decidimos iniciar um formato aqui no site de perguntas e respostas, sempre que se justifique. Assim, de vez em quando, Em Caná da Galileia proporá uma resposta a alguma questão vossa. Posso ser eu a responder, pode ser algum outro Power, ou pode ser uma família que me pareça estar mais capacitada para o fazer, dependendo da pergunta que(…)

Ler mais

Domingo XIII do Tempo Comum, ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicadas no jornal diocesano Correio do Vouga TODOS TEMOS UMA HISTÓRIA, COMO ELISEU Domingo, dia do Senhor. Na missa de hoje, seremos de novo convocados a ser discípulos. A seguir o Mestre. A deixar tudo sem olhar para trás. O Livro dos Reis conta-nos, entre muitas outras, as histórias dos profetas Elias e Eliseu, fascinantes no que têm de determinação, risco, fé, milagres e aventuras. Neste domingo, escutamos como Elias chamou Eliseu, “que andava a lavrar com doze juntas de bois”, para fazer dele profeta. A simplicidade(…)

Ler mais

Apanhámos o comboio para a santidade em família!

Testemunho da família Miranda Santos Em resposta ao desafio da família Marantes para comemorar o aniversário dos primeiros compromissos de Famílias de Caná, aqui fica o nosso testemunho de conversão a este Movimento, que já estava em falta neste site há algum tempo. Como já partilhámos recentemente, a nossa missão matrimonial começou em 2010. Uma missão começada com muita confiança de que era a desejada por Deus para nós, mas ao mesmo tempo com muito pouco certeza de como se desempenhava. Por isso desde o início nos colocámos o mais possível flexíveis àquela “brisa” muito suave do Espírito que foi(…)

Ler mais

A novidade das Famílias de Caná

“Há na Igreja muitos movimentos que se ocupam da família”, alguém dizia durante o retiro Famílias de Caná. “Qual é então a novidade do nosso movimento?” Pensávamos no Opus Dei, nas famílias de Schonstatt, nas Famílias Novas dos Focolares, nas famílias do Coração Imaculado de Maria, nas Famílias de Nazaré, nas Famílias Hospitaleiras, nas famílias Neocatecumenais, nas famílias do Comunhão e Libertação, nas Novas Comunidades como a Comunidade Emanuel ou a Comunidade Canção Nova, nos Cursilhos, e em muitos outros movimentos laicais que, graças a Deus, inundam a nossa vida de fé. “Qual a novidade que trazemos à Igreja, se(…)

Ler mais

Quinze dias com as Missionárias da Madre Teresa

Foi há vinte e poucos anos atrás. Nas minhas últimas férias de verão como universitária, decidi perguntar às Missionárias da Caridade sediadas em Lisboa se podia passar quinze dias com elas, ajudando-as no seu trabalho no Lar de Acolhimento para Abandonados e partilhando a sua vida. Disseram-me que sim. Informei a minha mãe e o Niall, e parti para Lisboa de comboio. Apanhei um táxi para a morada que me foi indicada, em Chelas, e de repente vi-me sozinha numa praça barulhenta cheia de barracas. Olhei para todos os lados, mas nem sinais de um convento. Toquei à campainha do(…)

Ler mais